O ELO MATERNO

O Elo Materno é a Ligação mais profunda e amorosa entre todos os elos existentes. Por isso a dor e a saudade da ausência do(a) Filho(a) que partiu doe e machuca o coração de uma mãe. Este Elo foi quebrado e como emenda-lo?
Quando nossos Filhos se vão, como continuar viver a vida? Quanto tempo precisamos para nos fortalecer? Dor e saudade será que poderemos supera-las? Existem outras pessoas que dependem de nós? O que mudou em nós? São perguntas que precisam de respostas, e só o tempo nos dará...

PESQUISAR NESTE BLOG

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

DIA 23 DE NOVEMBRO, O MARCO DA MINHA VIDA

DIA 23 DE NOVEMBRO DE 1993 - Antes era um dia com grandes alegrias e expectativas na minha vida, ganhando novas experiências em cada primavera que se iniciava. Nesta data aconteceu meu primeiro aniversário com meu Filhote em meus braços com 27 dias de vida, ele nasceu no dia 26 de Outubro de 1993, eu estava no período logo após o parto chamado de Puerpério, também conhecido como pós-parto ou resguardo, que tem a duração em torno de 6 a 8 semanas, terminando com o retorno das menstruações.

Estávamos no meio de pessoas carinhosas e amorosas e todas elas feliz com a chegada do Teteu, não deixaram de comemorar os aniversariantes do mês de Novembro, em ordem, o meu esposo, a Carine; uma linda menina que se apegou conosco na época, o Ademir um jovem obreiro da igreja local onde pastoreávamos e eu. 
O parto foi cesariana, já havia retirado os pontos, mas estava sobre o período do repouso físico. Para não ter que me locomover demais, apenas o necessário resolveram que seria em minha casa com um churrasco, nossa a casa ficou repleta de pessoas, apesar do resguardo eu não importava estava tão feliz que não me incomodava com nada.
Todos vieram trazendo os comes e bebes, a  minha querida amiga Elza, a mãe de Carine, devido a nossa afeição, criei o hábito de chama-la de Elzinha; para minha surpresa e de todos, ela chegou trazendo quatros bolos e falando:  um para cada um, pois hoje é um dia muito mais que especial e importante para nossas vidas". Claro que na hora dos "parabéns pra você" não ficamos em ordem, puxa como foi bom, lindo e especial. Elzinha estava certa era um dia mais que especial em nossas vidas, um dia inesquecível para mim.
Fotos tiradas em Tupã interior de São Paulo no dia 23 de Novembro de 1993.
Estava como uma mãe coruja, com o Teteu em meus braços, poucas foram as vezes que ele foi para os braços de outra pessoa, o meu prazer, a minha alegria e a minha emoção era tão grande e radiante dentro de mim, que saia pelos meus lábios através de sorrisos o tempo todo.
Durante o tempo em que tivemos em Tupã, todos os aniversários eram comemorados, e no ano seguinte estávamos comemorando o primeiro aninho de vida do Teteu para alegria de todos. 
Elzinha ficou sabendo do ocorrido, e nos ligou do Japão, onde mora atualmente, percebi pela sua voz que ela estava totalmente chocada e triste. Aliás todos ficaram chocados e tristes, todos que presenciaram este momento único em nossa vida em Tupã. 
Viemos para capital, algumas vezes viajávamos para levar o Teteu para cidade em que nasceu e rever as pessoas com quem ele viveu na época de sua infância, sempre fomos muito bem recebidos por estas pessoas maravilhosas e carinhosas que marcaram a nossa vida numa época de pura alegria e realizações para todos. 
O tempo foi passando o Teteu foi crescendo, as transferências acontecendo com frequência, mais os nossos contatos eram feitos por telefones, cartas ou e-mails. Isso tudo não dá para apagar ou simplesmente esquecer os dias felizes em que vivemos, as doces lembranças dos momentos que vivemos com pessoas que se tornaram parte da nossa vida, a quem eu amo e estimo muito.
Os anos nos levam para longe, muito longe mas as lembranças nos traz para perto deste com que vivemos e que fazem parte da nossa história no mundo que estamos e vivemos. Após 17 anos me encontrei em uma situação completamente diferente desta que vivi em 1993, sem alegrias, somente dor e tristeza.


DIAS DOLOROSOS - Os dias mais dolorosos que marcou a minha vida deste então 20, 21, 22, 23, 24 de Novembro de 2010, eles realmente são cruéis para mim. A partida da minha mãe e minha tia pessoas que eu amei e continuo amando não foi tão cruel o ciclo de vida estava se cumpriu, mas a partida do meu Filhote tão inesperada e fora do ciclo de vida que se quebrou na minha vida é como um massacre maternal.
Dia 20 de Novembro, a partida prematura e inesperada do meu Filhote o inicio da busca pelo seu corpo, encontraram o par de chinelos e o remo.
Dia 21 de Novembro continuação da busca pelo seu corpo encontram o boné.
Dia 22 de Novembro continuaram o regaste com a presença da Kekel que era a única criança na chácara.
Dia 23 de Novembro dia do meu aniversário o resgate do corpo do meu Filhote,.
Dia 24 de Novembro velório e sepultamento do corpo do meu Filhote, todos os nossos familiares, amigos e colegas estavam conosco nos acompanhando todos os dias.
Dia 25 de Novembro a revelação da Kekel na chácara no dia 22 de Novembro.
Nem mesmo a partida da minha mãe marcou tanto minha vida. Pois se tratava do comprimento natural do ciclo da vida: "os filhos sepultam seus pais", houve aceitação e a dor foi suportável em meu coração de Filha. Mas a partida prematura do meu Filhote em plena adolescência dos seus 17 anos e 24 dias de vida quebrou o ciclo natural da vida, onde os pais sepultam seus Filhos não houve aceitação e a dor é insuportável em meu coração de mãe.

DIA 23 DE NOVEMBRO DE 2010 - Este dia não vejo como antes, não estou gostando, nunca terá fim, só acabará com a minha partida, fechando o ciclo natural da minha existência física na vida da minha Filhota Kekel. 
Neste dia 23 de Novembro de 2010, chegamos pela manhã, todos estavam na chácara, meu cunhado Gilberto com um gesto muito nobre se aproximou de mim dizendo: "Márcia, eu não sei nem o que dizer neste dia pra você", olhamos nos olhos e eu respondi: "não precisa, eu te entendo", estendeu a sua mão com um presente para mim, era uma caixa de bombom, acompanhada com uma mensagem linda que guardo até hoje e guardarei sempre, ele me deu um abraço de conforto e juntos choramos por alguns minutos. Ficamos ali... 
Os bombeiros deram início ao resgate do corpo, passado algumas horas... Então, aconteceu o resgate do corpo do meu Filhote, os bombeiros falavam que; "era um milagre de Deus, devido a profundidade de doze metros e meio do lago e a perfeita conservação do corpo em baixo da água, como ele se asfixiou mecanicamente o corpo jamais subiria para boiar"A dor era muito grande, havia ansiedade para encontrá-lo de qualquer maneira, todos estavam por conta das emoções, o cansaço físico era grande, pois em grande parte do tempo ficamos de pé e muito choro ...  
Os bombeiros tiraram primeiro o Kaiak e pediu que os familiares preparassem a mim e meu esposo para recebermos o corpo; eles orientaram que ficassem juntos, nos segurando, pois alguns pais neste momento cometem loucuras, tamanho é a dor e o desespero  de ver o corpos dos seus Filhotes, e constatarem que não existe mais vida neles. 
Não foi preciso falar conosco, eu e meu esposo se aproximamos do lago e ficamos aguardando. O meu coração de mãe sabia que era chegado o momento, minha irmã Maristela junto com as minhas sobrinhas estavam perto de mim, eu me distanciei, elas vieram atrás de mim, fui indo mais próximo da margem do lago abri meus braços e disse: "vem Filhote, vem para mamãe, vem para os meus braços novamente, eu estou aqui, eu sempre estive aqui te esperando", minha irmã ficou arrepiada perguntando para si; como que ela sabe? Eu não falei nada ainda! Não era preciso, uma força me levava em direção ao corpo. Os bombeiros trouxe lentamente para não danificar qualquer parte do corpo do meu Filhote. Então eu pude vê-lo de bruços dentro da água cada vez mais próximo, o desejo era de correr para abraçá-lo forte e beijá-lo. Para conservação do corpo era necessário deixá-lo dentro da água, retirado somente com a chegada da perícia. 
Eu e meu esposo nos olhamos e pude ver a sua dor através das lágrimas que desceram dos seus olhos  por ver o nosso Filhote sem o fôlego de vida existente nele. Eu abracei dizendo: "ainda Te amo Senhor, eu Te louvarei, eu Te servirei" e juntos choramos a nossa dor pela partida do nosso Teteu, passou algum tempo sentei-me ao lado do corpo, mais os policiais não me deixaram tocá-lo.
Chegou a perícia, meu esposo solicitou que tivessem cuidado com ele, e eles tiveram, retiraram da água e viraram de barriga para cima onde pude ver o seu rosto como da última vez, tiraram fotos de todos os ângulos, levantaram a sua camiseta, apertaram seus pulmões e nada de água, só ar, falaram alguma coisa entre eles e colocaram no sacórbito levando-o para IML. Tivemos que ir a delegacia fazer o boletim de ocorrência, ao IML( instituto médico legal) de Taboão da Serra.

No dia 24 de Novembro voltamos ao IML, demos as roupas ao ajudante do legista, ficamos aguardando por uma hora e trinta minutos, até que permitiram a nossa entrada para vê-lo, ficamos com ele por uns 15 ou 20 minutos, o corpo fora d'águá se descompõe muito rápido, o caixão foi lacrado e por fim o velório e sepultamento. 
Eu e minha sobrinha Mayara fizemos um mural com várias fotos dele deste pequeno até o último momento de vida, minha outra sobrinha Daniele junto com minha irmã Meire compraram fitas pretas, cortaram e amarraram nos seus braços esquerdo, lado do coração, expressando o nosso luto em nosso coração. 
No velório quando elas chegaram, todos que estavam presentes receberam as fitas pretas e colocavam no braço esquerdo espontaneamente, elas apenas entregavam, elas em sinal de repeito  e carinho pelo luto em minha família recebiam, eram solenes, foram mais ou menos umas trezentas fitas pretas e faltou fitas, o sepultamento aconteceu no mesmo dia às 17:30hs no cemitério Vale da Paz.

REVELAÇÃO DA RAQUEL - Dia 25 de Novembro de 2010 estava me sentindo vazia, mutilada como se tivessem amputado parte da minha vida, veio sobre mim, sem que eu tivesse controle algum, uma crise de choro tão desesperadora devido a dor da partida prematura do meu Filhote, ainda não consegui retratar esta dor por mais que eu queira, só sei que doí a alma, os ossos, o coração, o corpo, ela toma conta dos nossos sentimentos, é tão intensa, profunda e sem dimensão, nenhum ser humano que nunca passou pelo que eu e minha família estamos vivendo atualmente é capaz de distinguir, podem até imaginar, mas a sua imaginação não chega nem perto do que é esta dor da partida, da separação dos  pais e seus filhos amados.
Acredito que minha Filhota em seus 10 anos de idade, ficou tão assustada por me ver daquele jeito, que veio até a mim me abraçando e beijando e fez uma pergunta: "mamãe você acredita em anjos?" Respondi: "sim, eu acredito". Ela revelou: "mamãe havia muitos anjos no lago que voavam em círculo onde o Teteu estava, no céu tinha vários anjos e um deles veio até a mim, sem tocar no chão, balançava sua asa devagarinho, ele falou que tinha uma mensagem do Teteu para nós, que ele estava bem e não queria que eu, você e o papai chorasse, que não era para ninguém chorar, que nós tínhamos que continuar sem ele e que tudo estava bem, o anjo ficou o tempo todo comigo. Você não viu ele comigo mamãe? Respondi: "não, a mamãe não percebeu a presença deles no lago". Ela continuou a revelação: "ele falava muitas coisas boas, e repetia sempre que não precisava chorar que o Mateus estava bem, que nós não iríamos vê-lo, mas que ele estaria sempre ao nosso lado".  
Olhei para Kekel, e abracei ela bem mas forte do que antes, as lágrimas começaram a cessar enquanto eu comecei a lembrar que no dia 22 de Novembro, ela expressou seu desejo de ir conosco procurar o Teteu e não conseguimos dizer não a ela e em um determinado momento ela veio até a mim falando: "mamãe o Teteu está naquele lugar, eles precisam ir pra lá", foi então que associei tudo, o que os bombeiros falaram; que foi um milagre de Deus, os anjos que circulavam o lago; eles por ordem divina encontraram o corpo do meu Filhote, permitindo através dos bombeiros o resgate do corpo de dentro do lago no dia 23 de Novembro exatamente no lugar indicado pela minha Kekel. Confirmando então a partida do meu Teteu.

Agora fico-me perguntando: Será que este foi o presente do Senhor Deus para mim naquele dia 23 de Novembro? Como eu viveria o resto da minha vida, se não achassem o corpo do meu Filhote? Deus me polpou  de chorar por um corpo que nunca seria encontrado por homem algum? Deus me devolveu o corpo do meu Filhote para dizer a mim, que da forma como Teteu veio em minha vida, ele se foi? Devo eu passar o resto da minha vida alegre por sabe que meu Filhote vive eternamente ao lado de Deus? Agradecer a Deus pelo tempo concedido para que vivessemos juntos e pela Sua Palavra "o que é de Deus, volta para Deus" Eclesiastes 12:07 cumpriu-se em minha vida e na vida do meu Filhote?
Só sei que em pleno dia 23 de Novembro de 2010, o corpo do meu Filhote foi devolvido para mim, o mesmo corpo que saiu do meu ventre no dia 26 de Outubro de 1993, viveu por 17 anos e 24 dias da sua vida ao meu lado, saiu de minha vida no dia 20 de Novembro de 2010 para nunca mais voltar.
Realmente não sei, eu ainda não agradeci por me devolver o corpo, mais já agradeci várias vezes pela vida do meu Filhote. O Senhor Deus e Pai fez me sentir dois sentimentos alegria e tristeza
Alegria - Ao dar meu Filhote em meus braços para segurá-lo, onde meus lábios expressavam esta alegria por 17 anos, dizendo: "Glória a Deus" .
Tristeza - Por tirá-lo dos meus braços, onde as lágrimas descem dos meus olhos e expressam esta tristeza e meus lábios dizem o tempo todo: "Ah, meu Senhor".
Novamente eu me vejo nesta data, 23 de Novembro de 2011, os anos poderão passar para mim, eles me levarão para longe de tudo que vivi ao lado do meu Filhote, a minha vida irá continuar por mais que doa em meu coração de mãe, mas o dia 23 de Novembro de 2010 será sempre o mesmo em todos os anos de minha vida, nele agora só há dor, tristeza e luto interno por meu Filhote Amado.


               NESTE DIA 23 DE NOVEMBRO DE 2011
 EU FAÇO A MINHA ORAÇÃO AO SENHOR DEUS E PAI CELESTIAL
Grandioso Deus e Eterno Pai Celestial, o Senhor sabes da minha dor, conheces o meu coração e tens me assistido nas minhas crises de choro desesperador pela saudade e ausência do meu Filhote Teteu. 
Senhor Amado, ajuda-me neste momento onde deveria existir alegria, só há dor e lágrimas, não sou forte assim, não sei se vou conseguir, não sou digna de ser chamada de guerreira como as pessoas tem me chamado, pois me sinto derrotada pela dor, pela ferida aberta que sangra o tempo todo em meu coração.
Sei que o meu Teteu está em Teus Braços Paterno e bem guardado no lugar mais seguro que há perto de Ti, onde não há dor, choro, saudade e tristeza, sei que o Teteu não tem mais estes sentimentos, por pertencer ao Teu Jardim de Glória envolvido com a Tua Santa Presença, mas eu Senhor... ainda permaneço aqui neste nundo, onde estes sentimentos são cruéis em meus dias. 
Pai Querido, me ajuda a aceitar que foi o melhor do Senhor para mim e o meu Teteu, que a separação prematura é o seu melhor na minha vida para que eu possa suportar a dor, cuida de mim, da minha Kekel e do meu Neguinho, nos fortaleça em Tua Presença e Graça, preserve a nossa santidade em Ti como a nossa fé e confiança.
Pai Amado, ainda doe; como doe, me falta o ar e as forças, me sustentes com Tua Destra, carrega-me em Teus Braços, passe suas Mãos Santas e Poderosas sobre a minha face e permita-me ouvir a Tua Voz acalmar meu coração de mãe ferido, quero sentir a brisa do Teu Fôlego aquecer meu coração e me devolvendo novamente a vida, ainda que ela não tenha mais razão de ser, ajuda-me Senhor por Amor a Kekel, ela precisa de mim, da mãe que sempre fui para ela, que eu dê a ela todo o amor que ela mereça agora e muito mais.
Ajuda-me Senhor, entrego este dia ao Senhor como entreguei todos os outros dias da minha vida que eu vivi, ajuda-me neste dia 23 de Novembro, o marco da minha vida, pois já provei dos sentimentos de alegria com meu Filhote em meus braços, de tristeza sem ele para abraça-lo, abranda o meu coração de mãe enlutada hoje e sempre, em Nome do Pai, Filho e Espírito Santo, Amém...

DEDICO ESTA POSTAGEM AOS ANIVERSARIANTES ENLUTADOS 
DO MÊS DE NOVEMBRO


APESAR DO DIA SER DOLOROSO PARA MIM, AGRADEÇO O CARINHO ATRAVÉS DAS MENSAGENS ENVIADAS COM PALAVRAS DE CONFORTO E CARINHO POR E-MAILS, ORKUT E FACEBOOK E OS TELEFONEMAS. 

AGRADEÇO A TODOS POR  ESTE GESTO DE SOLIDARIEDADE ... 
QUE O SENHOR DEUS ABÊNÇÕE  A TODOS HOJE E SEMPRE.

ABRAÇOS FRATERNOS DE MÁRCIA SANTOS E FAMÍLIA AO PAIS ENLUTADOS, SEGUIDORES E LEITORES DO BLOG MÃES E FILHOS ELO ETERNO

domingo, 20 de novembro de 2011

UM ANO VIVIDO COM MUITA DOR DA TUA PARTIDA, SAUDADE, CHORO, TRISTEZA E LUTO PELA TUA AUSÊNCIA, MEU FILHO AMADO TETEU

Domingo 20 de Novembro de 2011, amanheceu com um vázio maior que os demais dias deste que você partiu. Fui ao teu quarto, o sol pela manhã clareava a tua cama, mas você não estava deitado nela para que eu pudesse de acordar como da última vez...
Em 20 de Novembro de 2010, neste dia me levantei fui ao teu quarto, o sol clareava, fui em direção a tua cama, passei a mão pelo teu rosto chamando pelo teu doce apelido: "Teteu, filhote esta na hora de acordar", você abriu os olhos e esboçou um sorriso, eu lhe perguntei: "Tudo bem filhote ?", você me respondeu: "Tudo bem mãe",  não foi preciso mais nada, eu e você temos o hábito de tomar banho pela manhã independente se íamos sair ou não. Tomei banho e você foi logo em seguida tomar o seu, naquela manhã você saiu do banheiro, veio até a sala e passou a mão na cabeça da Kekel dizendo: "é a sua vez, mana". Fiquei maravilhada de ver o seu cuidado o seu carinho com sua irmã, depois estávamos todos juntos na sala enquanto você tomava seu toddy com leite gelado, perguntei: "Teteu qual dos brincos", nem sei porque fiz isto, talvez para vê-lo escolher o brinco que você gostava que eu usasse. Fui ao teu quarto repus o refil do teu desodorante Kaiak na embalagem habitual, você me deu um beijo dizendo "Ai mãe, valeu". Você expirou um pouco em você, colocando o frasco do Kaiak no bolso da calça da perna para leva-lo para  a chácara.
Ao sairmos o sol estava forte, quando entramos no carro você gritou: "Espera ai pai, esqueci o óculos". Eu e seu pai nos olharmos e rimos, seu pai falou: "ele tem sempre que esquecer alguma coisa", eu disse: "Se não for assim, não é o nosso Teteu". Você voltou com o óculos nos olhos, o boné na cabeça virado para atrás e com um sorriso largo nos lábios, você havia lavado o cabelo, se colocasse o boné em seguida, deixaria molhado. 
Filhote que saudades deste teu sorriso... Saudades de tudo que você fazia ...
Entramos no carro e fomos para chácara, onde você viveu seus últimos momentos de vida entre nós...
Um dia que você brincou com todos, conversou com todos familiares e amigos, todos já estavam se acostumando com teu cabelo crescendo, e alguns brincava com você com muito carinho. Você dizia para mim: "Mãe eu ficou bonito com o cabelo grande, as ninas acham e gostam" eu dizia "Filhote você é lindo de qualquer jeito, por dentro e por fora com cabelo curto ou grande, pra mim você é o meu deus grego, uma beleza que não tem igual", sempre terminava passando a mão pelo seus cabelos e beijando  o teu rosto.
Um ano se faz hoje que joguei vólei com você e a kekel, que tocamos as mãos quanto fazíamos ponto, que você sentou na mesa na roda de baralho para jogar truco e disseram para você dar a vez para o seu pai jogar, que depois você jogaria, que sua tia sentada no pier viu você sair com o kaiak sem nada falar. Filhote daria a minha própria vida pela tua se isto fosse possível, se eu pudesse dizer ao Senhor no momento em que Ele estava de levando de mim; "Senhor Deus, deixe o meu filho, leve a mim, eu não saberei viver sem ele, mas ele saberá viver sem mim". Ele não me permitiu vê-lo em nenhum momento se não fosse de alegria por estar ao teu lado, não saberia viver se o tivesse visto em apuros ou caminhando para perigo presente e despercebido de todos, até de você. Eu realmente não sei como viveria com  minha consciência... Vejo como somos incapacitados de evitar uma partida prematura.
Neste ano sem sua presença na minha vida muita dor senti e sinto, as saudades são enormes, tão gigantescas que as lágrimas descem compulsivamente dos meus olhos, a tristeza faz parte da minha vida todo instante, ela ocupa um espaço maior do que a alegria, somente Deus segura a minha onda de crise de choro desesperador, meu luto é interno, e ainda tenho que me de parar com situações, que muitas vezes me enojam, como o ser humano é tão banal em certos momento, tão limitado em pensamentos, tão sem noção.

Papai certa vez falou que estava como Jó, o que mais temia lhe sobreveio, esta revelação me surpreendeu, nem perguntei porque ele temia que acontecesse algo com você ou com a Kekel, mas olhei para ele dizendo: "Amor você deveria temer por mim, desta forma seria eu e não o Teteu. Com o tempo, o Teteu e a KeKel  junto com você superariam a minha partida, eu iria sabendo que o tempo que vivi, vivi ao lado da minha família que o Senhor Deus me deu e que a minha missão juntos aos meus entes queridos havia terminado, não tendo mais nada para fazer aqui", ele não disse nada somente baixou a cabeça, nem precisava, eu vi a tristeza em seu coração e em seus olhos através das lágrimas, quando ele vez aquele olhar de menino carente.
Filhote somente o Senhor Deus e Pai Celestial tem nos ajudado nas horas, nos dias, nas datas, nos meses nos concedendo força para continuarmos, ainda estamos feridos, e esta ferida ainda sangra. Somente Ele tem nos fortalecido, através do Amor tem nos confortado e consolado a todo tempo que sentimos que estamos fragilizados pela tua ausência.
Uma vida, uma história e muitas saudades, com muitas lembranças...
Ah! Filhote o teu quarto ainda é o mesmo, não desfiz das tuas roupas, teus tênis, teus objetos pessoais e teus pertences estão exatamente como você deixou, até a tua cama com os mesmos lençóis, fronha e edredom, nada mexi. Entro para limpar o pó, deito em tua cama, apanho a última troca de roupa que estava no cesto de roupa suja para sentir teu cheiro que se faz presente nelas devido a conservação ...
Fiz esta montagem, cada foto representa um ano da tua existência física na terra, ainda falta quatros fotos que não foi possível devido o espaço de montagem,  fiz um vídeo sobre você é o papai, com a música Tears in Heaven do cantor Eric Clapton, sua tradução é Lágrimas no Paraíso e também mandei fazer algumas camisetas da penúltima foto que você tirou após os seus 17 anos de idade, usando a correntinha de ouro que lhe dei de presente de aniversário, hoje essa correntinha eu guardo com todo meu amor, pois foi a último objeto que lhe dei e vi o seu sorriso largo nos teus lábios, ainda sinto o teu beijo molhado em minha face em forma de agradecimento. 
Hoje é um dia muito triste para nós, estamos com muitas saudades, a dor não diminuiu as lembranças se fazem presente a todo momento, realmente hoje é um dia que precisamos muito de Deus, muito da Sua Presença em nossa vida, muito de tudo que Ele pode nos conceder para abrandar o nosso coração, um dia que iremos a Igreja para orarmos e nos derramar diante do Senhor buscando consolo e conforto mais do que os demais dias para nossa fragilidade humana.
Filhote sabemos que você esta bem, não poderia ter lugar melhor para você ficar eternamente, do que na Glória do Senhor, mas a saudade da tua presença é cruel para nós, o desejo de estar ao teu lado é maior do que tudo que almejamos neste mundo.
Filhote exatamente um ano que eu te vi dar este sorriso,  que você olhou para mim com este olhar profundo, que eu ouvi você dizer: "Eh mãe", eu lhe disse: "Eu te amo muito, meu Filhote", não tenho como esquecer, por mais que o tempo me leve para longe deste último momento que vivi ao teu lado, não poderei esquecer  jamais...
Papai falou: "Que apesar da dor da tua partida, da saudade que sentimos e da tua ausência em nossa vida para nos completar fisicamente e como família, ele jamais pediria a Deus para te trazer de volta", fiquei olhando para ele sem entender o porque, se tudo que um pai e uma mãe deseja é ter seus filhos de volta, criei coragem e perguntei: "Por que neguinho?", ele me respondeu: "O Teteu está muito bem, e eu jamais tiraria meu filho da Presença e dos Braços de Deus, para estar neste mundo novamente, onde a violência, crueldade e malignidade é constante em nossas vidas".
Comentei com ele sobre o e-mail que recebi do meu amigo Danilo Azevedo no dia 21 de Novembro de 2011, que falava a mesma coisa. Percebi que o Senhor Deus estava se mostrando presente em minha vida,  para curar a minha dor o meu sofrer, através das palavras do papai e do meu amigo Danilo Azevedo.

PALAVRAS DO E-MAIL Olá Márcia , mulher abençoada de Deus !
Que o Senhor esteja presente, hoje e sempre em vossas vidas, e que o amor do Senhor os conforte todos os dias.
Estou orando sim por você, pela sua familia, por todos, a separação é dura, mas o bálsamo do Senhor, vai curando, aliviando cicatrizando a dor .
Mas é bom sempre colocar na mente Márcia, que ele está bem, está com Deus, Deus está cuidando dele.
E colocando na mente assim, diversas vezes você sentirá a força de Deus, e com o tempo as lembranças, das alegrias, se tornaram motivos de sorriso pelo tempo que viveram juntos.
Deus me trás agora, pra te dizer assim Márcia.
Quando Lázaro morreu, a sua Familia ficou em desespero, Há, se o mestre estivesse aqui, Ele não teria morrido.
Mas o Senhor Jesus não estava próximo de Lázaro quando morreu, E quando foram dizer ao Senhor Jesus, sobre Lázaro, a resposta do Senhor " Ele dorme ".
Está dormindo .
E o Senhor Jesus Chorou, mas o choro do Senhor não foi porque Lázaro tinha partido, como muitos interpretam, não, o Senhor Jesus não chorou por causa da Morte de Lázaro.
O Senhor Jesus chorou porque ia tirar Lázaro do Paraiso, sabendo que ele estava bem , estava com o Senhor, com o nosso Deus.
Estas Foram as lágrimas derramadas pelo Senhor Jesus, por Lázaro.
É tão difícil, alguém que amamos demais, não estar mais próximo da gente. É tão dificil acordar e todos os dias sentir falta.
É tão dificil.
Mas Márcia, que as palavras que Deus me dá pra dizer a você possa confortá-la nos dias de luta, porque a cada dia que você e sua família vive, é uma luta, e a cada dia de luta  que se passa é uma vitória.
RESPOSTA AO E-MAIL: "Meu querido amigo Danilo Azevedo, obrigado pelas suas palavras fortalecedoras que muito me ajudam neste momento delicado da minha vida. Agradeço seu carinho e suas orações, e que o Senhor Deus possa de usar muito para falar comigo.
Meu esposo havia comentado no dia anterior os seus sentimentos sobre pedir a Deus a volta do nosso Filhote, e você veio com uma revelação maravilhosa para confirmar que é muito melhor estar  no Paraíso com Senhor do que estar neste mundo. 
A dor é tão grande que as vezes eu esqueço que Paulo disse: "Que é muito melhor estar com Cristo", Filipenses 1:23b . 
Que o Senhor Deus lhe abênçõe hoje e sempre.
Um grande abraço sua Amiga  Márcia Santos ...

MÃE ENLUTADA - Como Mãe enlutada pelo meu Filhote, por tudo que aconteceu, as vezes os sentimentos de revolta, de ódio em alguns momentos tomaram conta de mim, mais nenhum deles me dominou por completo, neste ano que se fez em minha vida sem o meu Filhote, eu briguei muitas vezes com Deus, eu falei coisas que estavam em meu coração, perguntei os porquês sem respostas, eu precisava falar com alguém que não fosse se chocar com as minhas palavras, dos meus pensamentos, da minha forma de expressar diante de tudo que estou vivendo, derramar a minha fragilidade, a minha impotência, o meu suplício, a minha amargura, a minha decepção, as minhas lágrimas e nada mas certo do que o próprio Deus que levaste o meu Filhote de mim.
Por muitas vezes ao apanhar minha Filhota na escola, enquanto fazia o trajeto as lágrimas desciam dos meus olhos, eu dizia ao Senhor: "Deus, o Senhor me mutilou, amputou parte da minha vida, da minha família, feriu meu coração de mãe, mesmo assim eu te amo e te quero em minha vida mais que tudo neste mundo, pois espiritualmente eu sou a mesma, somente a parte humana esta doente por causa da dor, me perdoe se eu estou te machucando com as minhas palavras agressivas, mas eu preciso falar Senhor, colocar pra fora as minhas dores, eu só tenho o Senhor como um ser Sublime na minha vida, o único deste que tudo aconteceu, sem eu esperar a separação física prematura e dolorosa entre mim e o meu Filhote, sei que algum dia estarei com ele, mas eu queria agora a sua presença em minha vida". 
Na minha fragilidade humana sempre busquei na Presença do Senhor o que eu preciso para continuar a viver, a Sua Força, a Sua Coragem, o Seu Amor, o Seu Consolo, o Seu Conforto  e o Seu Amparo. Aprendi que os seres humanos agem de formas diferentes ao ouvir-nos falar da nossa dor, alguns nos ouvem por educação, outros são hostis ignorando os fatos, outros se comovem com sua dor temporariamente e outros nem dispostos estão, vão cortando e mudando de assunto, dessa forma só recorria ao Senhor que sempre se faz presente em minha vida e se faz o tempo todo para me ouvir.
Acredito que pela dor gigantesca presente em minha vida, Ele sempre esteve comigo, eu que não sentia o Seu Mover, os Seus Cuidados, o Seu Bálsamo sobre mim, sobre a minha ferida aberta, mas Ele estava ali, me assistindo em tudo, e vou além, acredito que muitas vezes Ele me pegava em seu colo para acalmar as crises de choro desesperador, Ele enxugava as minhas lágrimas, me abraçava e passava Sua Mão em meus cabelos, embora não percebesse seus gestos, sei que Ele sempre enxugará. 
O Senhor Deus e Pai Celestial, Ele é conhecedor desta dor, quando enviou seu Filho ao mundo como Pai, Ele sofreu, pois estava tirando seu Único Filho da Sua Proteção Celestial Paterna para um mundo onde ele não poderia estar presente para cuidar do seu Filho, um mundo hostil cheio de jactâncias malignas. 
Não foi assim comigo, meu filhote saiu deste mundo de jactâncias malignas e hostil para estar no Mundo Celestial de Deus Pai, saiu dos meus cuidados materno para ser cuidado por Ele, onde a Grandeza do Seu Amor e a Plenitude da Sua Glória emana os céus e tudo que nele há, eu deveria estar feliz, mas não estou, entendo mais ainda não aceito a Ausência do meu Filhote, do meu Teteu em minha vida.
Agora eu tenho certeza de duas coisas neste mundo que são inevitáveis para qualquer ser humano, são elas: a partida e a velhice. 
Um dia todos nos partiremos deste mundo, alguns cedo outros tarde, mais iremos partir. Inevitavelmente, ela chega, para todos. Sem distinção de classe, religião, nem etnia. Declarada, aguardada ou súbita, a partida é o fim comum de todos. Para alguns, o fechamento do ciclo natural de uma existência. Para outros, um interromper doloroso. . .
velhice chega para todos que ficam, ela é inevitável, mesmo usando dos meios modernos da cirurgia plástica para o retardamento dos sinais dos anos que foram vividos, colocando silicone, botox isso ou aquilo as vezes até deformando a imagem de antes, ela chega e estaciona no corpo físico, revelando a verdadeira imagem do ser humano após anos de sua existência, sem nenhuma tolerância.
O que não sabemos e não temos certeza é do momento seguinte, será que acontecerá o que  planejamos em nosso coração? Pois o amanhã a Deus pertence, como tudo que neste mundo está, tudo que conseguimos, conquistamos e adquirimos por esforço, dedicação ou por mérito, nada teríamos se o Senhor Deus Pai não concedesse a Sua Graça para nós abençoar pois: "Muitos são os planos no coração do homem; mas o desígnio do Senhor, esse prevalecerá" -  Provérbios 19.21 ...
Será que meu Filhote viveu tudo o que era para ser vivido ao meu lado? 
Tão cedo, tão jovem ele partiu para os Braços do Pai Eterno ...
Filhote quantas saudades sentimos de você, é grande a nossa dor, maior ainda o nosso amor por ti, meu doce e lindo menino ... 
Sempre vivo em nosso coração ... 
Nosso Eterno Teteu .


NESTE ANO QUE SE FEZ SEM A PRESENÇA DO MEU FILHOTE EM MINHA, VIVENDO COM A SUA AUSÊNCIA CONSTANTE EM MEU VIVER, AGRADEÇO A PRESENÇA DE DEUS NA MINHA VIDA, POIS SEM SUA PRESENÇA E DE TUDO QUE D'ELA EMANA NÃO CONSEGUIRIA SOBREVIVER NESSES DOZE MESES DE SAUDADE, DOR TRISTEZA E LUTO INTERNO, MAS  DE MUITO AMOR PELO MEU FILHOTE.


ABRAÇOS FRATERNOS DE MÁRCIA SANTOS E FAMÍLIA
AOS LEITORES E SEGUIDORES DO BLOG MÃES E FILHOS ELO ETERNO
E EM ESPECIAL AOS PAIS ENLUTADOS







quarta-feira, 16 de novembro de 2011

NOSSO ULTIMO MOMENTO EM FAMÍLIA, ANTES DE VOCÊ PARTIR

Filho mais uma data sem você, no dia 16 de Novembro de 2010, após o trabalho, comprei um bolo e as velinhas para cantar parabéns para o papai. Lembro que ele estava mexendo no carro como é de costume, eu o chamei de mexânico, após alguns minutos ele veio estar conosco e ficou surpreso. Vendo eu, você e a Kekel cantar parabéns para ele da forma que ele estava, com roupa toda suja de graxa; como sinto falta das surpresas que fazíamos uns aos outros. Este ano não teve emoções, nem alegrias. Só as doces lembranças de quatro dias antes da tua partida.

Hoje 16 de Novembro de 2011, sei que o papai, gostaria de tê-lo por perto como sempre foi.  
O dia amanheceu como sempre vazio, para ele mais ainda deste que você partiu o horário das 05:50 hs da manhã está vazio, ou melhor para nós, deste a sua partida, não ouvimos mais o teu despertador e o teu celular tocar.
Ele sempre ia ao teu quarto lhe chamar para o colégio, sempre te levava, antes de sair de casa ele tinha que cumprir o ritual de falar "Vamos Mateus estamos atrasados, Filho", mesmos que não estivessem, e você respondia: "Tô indo Pai!" 
Evitamos tocar no assunto, pois sei que isto deve machuca-lo muito. Teteu, papai tenta ser forte para superar estas datas tão dolorosas, mas eu o conheço, e sei, que ele tem sentindo a tua Ausência,  até mesmo nos pequenos afazeres que vocês faziam juntos... 
Hoje mais do que os demais dias, sem tê-lo por perto, sem o teu chamar de Pai, sem os cumprimentos das mãos tocando ou da tua voz dizendo: "E ai Pai, Beleza", sem as conversas sobre qualquer assunto, sem os conselhos, sem as risadas, sem o teu olhar direto nos olhos dele,  sem o teu abraço,  sem o teu beijo, sem o teu toque sobre os cabelos dele, sem o teu "E ai,  Pai, Feliz Aniversário ", tudo aquilo que faziam em cumplicidade e companheirismo ...
Filhote papai recebeu várias mensagens por emails, pelo orkut/facebook/celular, telefonemas  dos nossos familiares e amigos, mas sei  Teteu que ele gostaria de receber o seu recadinho também.
Ainda não disse a ele "Feliz Aniversário" e não sei se conseguirei, pois sei que não é igual aos anteriores, só mandei uma mensagem pelo orkut, não quero machuca-lo e nem tão pouco deixar a minha fragilidade em evidência, porque não sei se conseguirei comprar o bolo e as velinhas para cantar parabéns para o papai, como fazíamos...
Não sei se é isto que ele quer. Ele merece todos os bolos e velinhas de todas as primaveras, mas o momento é delicado e doloroso em nossa família, não sei como ele sentirá por não vê-lo e tê-lo entre nós cantando parabéns. Por isso não quero deixa-lo triste e saudoso. Mesmo sabendo que a saudade e as lembranças do que vivemos ao teu lado estão presentes em nossa vida todos os dias. Não podemos evita-las ...

AO MEU QUERIDO E AMADO ESPOSO PAIS DOS MEUS FILHOS.
Neste dia 16 de Novembro de 2011, apesar da nossa dor pela partida do nosso Querido e Amado Filho Teteu, dou-lhe o meu presente de aniversário, a minha oração com todo o meu amor
Nada muda o que somos e o que seremos sempre uma FAMÍLIA.
Senhor Deus e Pai Celestial, hoje é um dia especial na vida do meu esposo, ele completa 52 anos de idade, estamos feridos e machucados e tentando nos conformar com a partida do Teteu, por motivos que desconhecemos o Senhor o tomou para si.
Sei que Tu és Pai Amoroso, peço em Nome do Senhor Jesus Cristo Teu Filho Amado que o Teu Santo Espírito conceda a força ao meu esposo, dando a ele o Teu conforto e consolo ao seu coração de pai, ajude-o nos momentos saudosos pelo nosso Filho Amado. Guardando de todo mal, concedendo a Graça de andar em Tua Presença em Santidade de vida. 
Ensinado-o a amar, mesmo quando só houver ódio ao seu redor. 
Ensinando-o a dar, mesmo quando não há nada a receber.
Ensinado-o a aceitar, tudo que tens preparado para ele.
Ensinando-o a confiar que tudo está em Tuas Mãos Santa e Poderosa e que tudo vem de Ti conforme a Tua Boa vontade.
Ensinando-o a Adorar, mesmo quanto há pranto em seu coração.
Também a perdoar, revelando o Teu perdão.
Que ele venha ter mais sede de Ti conhecer melhor, cada dia mais vontade de estar ao Teu redor.
Escutando o Teu Falar, Sentindo o Teu Amor.
Vivendo Junto a Ti Senhor, hoje e sempre.
Em Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, Amém ...
                        Ao meu esposo eu desejo-lhe um

COM TODO O MEU AMOR AO MEU ESPOSO E PAI DOS MEUS FILHOS, PORQUE TUDO QUE TEMOS NÃO É NOSSO, PERTENCE AO SENHOR DEUS E PAI CELESTIAL 
Fiz este vídeo para homenagear o meu esposo pelo pai presente que ele sempre foi para os nossos filhos. Por cinco anos em que trabalhei, meu esposo marcou sua presença com muita intensidade na vida do Teteu e da Kekel. Dedicando o seu Amor e Carinho em tempo Integral aos nossos .

                         Música: Tears In Heaven   -   Cantor:  Eric Clapton
Essa música é composta e cantada por Eric Clapton. Ele escreveu esta música quando seu filho Conor de quatro anos de idade partiu de sua vida ao cair de um prédio da janela de seu apartamento,  o qual tem o número 53º, terceiro andar, em 20 de Março de 1991. A partida de Conor inspirou Clapton a compor Tears in Heaven, que segundo ele diz que quando compôs esta música aceitou a partida prematura do seu filho, derramando a sua dor. Ao contrário de seus primeiros trabalhos, essa é uma das canções mais sensíveis e comoventes de Clapton. Este sucesso é um tributo à decisão de Clapton de não se entregar ao vício da bebida ou das drogas novamente, face a tragédia.  

RELATO DE ERIC CLAPTON - "Um dia antes  fomos ao circo estávamos desfrutando da vida de pai e filho a sós, eu e Conor. Decidi que queria passar mais tempo com o meu filho quando ele estava em Nova York", continua dizendo: "Na manhã seguinte eu estava de madrugada, pronto para andar crosstown do meu hotel para pegar (mãe de Conor) Lori (del Santo) e Conor para levá-los para o zoológico do Central Park" ... "O telefone tocou e era Lori. Ela estava histérica, gritando que Conor estava morto'. 'Eu pensei, Isso é ridículo. Como ele pode ser morto?'  'e eu perguntei-lhe a pergunta mais idiota, Tem certeza?' 'E então ela me disse que ele tinha caído para fora da janela. Ela estava fora de si'. 'Eu disse, Eu estarei lá". Conor tinha caído 49 andares de uma janela do arranha-céus. "Foi um horror ter que  identificar o meu filho no necrotério". Ele acrescenta: "Os  danos físicos que sofreu na queda, pelo tempo que eu vi que tinha restaurado o seu corpo para alguma normalidade". " Quando olhei para seu rosto bonito em repouso, eu me lembro de pensar: 'Este não é o meu filho. Ele parece um pouco com ele, mas ele se foi. "

Tradução:         LÁGRIMAS NO PARAÍSO

Would you know my name 
Você saberia meu nome
if I saw you in heaven? 
se eu visse você no paraíso?
Would you feel the same 
Você sentiria o mesmo
if I saw you in heaven? 
se eu visse você no paraíso?
I must be strong and carry on 
Eu tenho que estar forte e devo continuar
'Cause I know I don't belong here in heaven... 
porque eu sei que não pertenço ao paraíso.
Would you hold my hand 
Você poderia apertar minha mão
 if I saw you in heaven? 
se eu visse você no paraíso?
Would you help me stand 
Você poderia ajudar-me a agüentar
 if I saw you in heaven? 
se eu visse você no paraíso?
I'll find my way through night and day 
Eu encontrarei todo o meu caminho, noite e dia
'Cause I know I just can't stay here in heaven... 
Porque eu sei que realmente não posso estar aqui no paraíso.

Time can bring you down, time can bend your knees 
O tempo pode derrubar você, o tempo pode fazer você dobrar seus joelhos
 Time can break your heart, have you begging please... 
O tempo pode quebrar o seu coração, mesmo você implorando por favor

Beyond the door there's peace I'm sure 
Além da porta há paz, tenho certeza
 And I know there'll be no more tears in heaven... 
e eu sei que não haverá mais lágrimas no paraíso...

Would you know my name 
Você saberia meu nome
 if I saw you in heaven? 
se eu visse você no paraíso?
Would you feel the same 
Você sentiria o mesmo
 if I saw you in heaven? 
se eu visse você no paraíso?
I must be strong and carry on 
Eu realmente estou forte e devo continuar
'Cause I know I don't belong here in heaven... 
porque eu sei que não pertenço ao paraíso. 


MOMENTOS INESQUECÍVEIS - Não poderemos esquecer jamais, tudo esta em nossa memória e registrados em fotos, ainda que o tempo nos leve para datas distantes das que vivemos, sempre lembraremos com emoção o que vivemos anteriormente com nossos filhos. Nosso Filhote nasceu em Tupã interior de São Paulo, quando ele completou 2 anos de idade esperei que meu esposo completasse 36 anos de idade, para cantarmos parabéns para ambos de uma vez só.
Optei por um churrasco completo na quinta feira a noite para os nossos amigos e membros da igreja local onde éramos pastores, os familiares nesta época residiam e residem na capital, nunca comparecerem em eventos realizados por nós no interior, somente minha mãe e minha sogra.
Lembro que neste dia foi uma alegria muito grande, meu esposo não estava esperando nada, e foi surpreendido com o que fizemos.
Papai & Teteu Tupã 1995
Preparamos tudo no meio da tarde, e quando chegou ficou tão surpreso,  que ao vê-lo tão feliz sentíamos realizados, nós sentíamos os próprios aniversariantes. O Teteu era muito pequeno, para ele tudo era festa, aos seus 2 aninhos de idade sempre foi muito querido, muito paparicado por todos. Sempre estava no colo desse ou daquele, ficava maravilhado com um sorriso largo nos lábios com os presentes que ganhava. Tinha as irmãs gêmeas Angelica e Angela que sempre estava disputando quem ficava o maior tempo com o Teteu no colo, claro a Angélica sempre ganhava era muito apegada ao Teteu. Era visível o carinho das pessoas que estavam em nosso redor, uma época tão feliz de nossa vida, onde sentíamos realizados e completos. 
Angela, Teteu e Angélica/Elaine, Kekel e Edna
A esquerda foto tirada em Tupã/SP as irmãs gêmeas - A esquerda Angela, ao centro Teteu e a direita Angélica no ano de 1994.
A direita foto tirada no Grajáu/SP as amigas - A esquerda Elaine, ao centro Kekel e a direita Edna.
No dia 19 de Julho de 2000, nasceu nossa filhota Kekel aqui na capital, morávamos na zona leste, e éramos pastores da igreja da Ponte Rasa, após voltarmos do curso de reciclagem para pastores em Serra Negra, fomos transferidos para zona sul no Grajaú. 
A Kekel completou 1 aninho de idade no período do curso, ficando inviável fazer o seu aniversário no devido mês. Como teríamos os aniversários do Teteu e do Papai, ajuntei o útil ao agradável realizando no dia 19 de novembro de 2001, desta vez com a presença dos nossos amigos, familiares e membros da igreja local, foi um domingo a tarde com uma feijoada. 
A Kekel ficou no meu colo quase o tempo todo, ela nasceu e viveu com determinadas pessoas por um período, depois veio a transferência, mesmo sendo pequenina as pessoas eram estranhas para ela, até mesmo alguns parentes, é até compreensível. Deste o início ela se apegou as amigas Elaine e Edna que disputavam quem ficava o maior tempo com a Kekel no colo e por ser menina é claro que tinha as frescurinhas do rosa, desta forma eu descansava meus braços.
Teteu, Kekel & Papai  - Capital  - Grajaú 2001
Cantamos parabéns para a Kekel com 1 aninho de idade, para o Teteu com 8 aninhos de idade e meu esposo com 42 anos de idade. Eu estava revivendo a mesma situação de 1995, só que desta vez a Kekel fazia parte deste momento.
Como pais estávamos tão felizes, nossos filhos saudáveis, perfeitos e amorosos, estavam debaixo de nossas asas paternas e isso era de um regozijo sem igual. 
Nossos amigos e familiares compartilhavam da nossa alegria o tempo todo, independente das datas comemorativas.
Estávamos mais que realizados, mais que completos, mais que felizes...  
Meus filhos nasceram e foram criados na Presença de Deus, eles crescerem vendo-nos  servir ao Senhor e em nenhum momento mudamos a nossa atitude ou conceito em relação ao nosso Deus e nossa fé em situações delicadas da vida.
Sei que estes momentos foram únicos, e não voltarão a repetir, mais foram vividos com toda intensidade que o Senhor Deus nos permitiu viver...
Eu não me preocupo com futuro, se terei momentos felizes ou não, pois nos meus dias tive os melhores momentos como mãe dos meus filhos amados e queridos, como esposa procurei  compreender e ajudar o meu esposo amado sempre que foi preciso, como filha de Deus procurei fazer a sua vontade. 
Vivo em uma matéria neste mundo, e para onde irei não poderei leva-la, só peço ao Senhor, que nos meus dias que me restam, não retires de mim o Seu Espírito, pois sem Ele não sou ninguém...
Dedico esta postagem ao meu esposo Valdeni (Neguinho) e pai dos meus filhos Teteu & Kekel. Pois o que vivemos como pais estarão para sempre em nossas lembranças e em nosso coração. 
O tempo nunca mudará o que fomos, nem tão pouco nos fará esquecer... 
Pois tudo que vivemos foi com uma intensidade tão profunda que marcou as pessoas que vieram e foram de nossas vidas. 

Agradeço as mensagens enviadas por emails, orkut, facebook parabenizando o meu esposo pelo seu aniversário demostrando carinho e solidariedade neste momento delicado em nossa família.
Abraços Fraternos de Márcia Santos ao Pais Enlutados, aos Seguidores e Leitores do Blog



MÃES E FILHOS ELO ETERNO

Loading...

CONTATOS FEITOS POR:

Telefones: (011) 5928-7080 ou (011) 98939-3955
Email: marushasantos@uol.com.br