O ELO MATERNO

O Elo Materno é a Ligação mais profunda e amorosa entre todos os elos existentes. Por isso a dor e a saudade da ausência do(a) Filho(a) que partiu doe e machuca o coração de uma mãe. Este Elo foi quebrado e como emenda-lo?
Quando nossos Filhos se vão, como continuar viver a vida? Quanto tempo precisamos para nos fortalecer? Dor e saudade será que poderemos supera-las? Existem outras pessoas que dependem de nós? O que mudou em nós? São perguntas que precisam de respostas, e só o tempo nos dará...

PESQUISAR NESTE BLOG

terça-feira, 20 de novembro de 2012

DOIS ANOS SEM VOCÊ, MEU FILHO AMADO ...


DIA 20 DE NOVEMBRO DE 2012 - Hoje completa vinte e quatros meses da partida do meu Filhote, o dia amanheceu exatamente como no dia 20 de novembro de 2010, com ar de tristeza, após este dia tão triste de minha vida, tenho percorrido um longo caminho do qual somente Deus verdadeiramente sabe o que tem sido estes dois anos sem o meu Filhote na minha vida, na minha família. Este percurso agora para mim tornou-se longo demais e os meus passos são tão lentos que muitas vezes parece que não vou chegar lá para vê-lo novamente, e mesmo sabendo que meu Teteu está bem melhor; como eu gostaria de tê-lo presente e por perto na minha vida...
DOIS ANOS SEM VOCÊ, MEU FILHO AMADO - Meu Deus! São dois anos completos de muitas saudades, de muita dor, de muita tristeza, de muita ausência física do meu Filhote, de muitas lágrimas descendo dos meus olhos em silêncio, de muitos momentos paralizantes em pensamentos, de muitas madrugadas sem sono e de muitas lembranças vividas entre nós, tudo isso, agindo o tempo todo intensamente como se fosse um projetador dentro de mim.
Meu Querido Senhor! Como é tão estranho ter uma data para nos lembrarmos que mais um ano se passou, sem a presença de alguém que amamos e, que continuamos a amar intensamente. Tão estranho, tão esquisito fechar os  meus olhos e lembrar do dia em que me disseram que nunca mais veria  o meu Filhote novamente nesta vida.
Que estranho Senhor! Que aniversário é esse? Onde não há presentes, somente a ausência. Onde não há parabéns, apenas as condolências. Onde não há velinhas para acender, apenas o obscuro do que aconteceu. Onde não há alegria no coração, apenas a tristeza. Onde não há o sorriso nos lábios, apenas as lágrimas que escorrem dos olhos (...) Nesta data sofrida, quanta infelicidade, muitos anos devidos! Me devem seus beijos e abraços, suas conversas e risadas, suas peraltices, sua adolescência, sua formatura, seus amores e meus netos - Eu sei Senhor, que tens me ajudado a passar por tudo isto que ficou devedor na minha vida, não negarei isso jamais - Seu amparo, sua força e  a sua Presença em minha vida para suportar e chegar até aqui.
Neste dois anos somente Deus é conhecedor. Ele é quem sabe a falta que você me faz. Ele tem estado presente em todos os momentos comigo, o tempo todo Ele sabe que, eu sinto a tua falta meu Filhote. Não dá para imaginar e nem descrever, só vivendo para saber. E quem vive sabe a falta que um(a) Filho(a) faz.
Mas um ano se completa sem te ver, meu Filhote, e o que mais me dói, porque é cruel demais e, que os demais serão sempre assim. Tenho que me conformar que terei você presente em; retratos, fotos, filmes, lembranças, cheiros, frases, risadas (...) Eu não entendo ainda como pode a vida ser assim; de uma hora para outra, deixa de existir, deixa de estar aqui do meu lado. 
Tão paradoxo tudo isso, quanto mais o tempo se vai, quando mais se distância do dia em que meu Filhote partiu da minha vida, da nossa família, mais eu vou me aproximando do dia do nosso Reencontro. 
Como todo bom "Pai", Deus tem estado ao meu lado me fortalecendo, me sustentando tempo ao tempo: "não temas, porque eu sou contigo; não te  assombres, porque eu sou teu Deus; eu te fortaleço, eu te ajudo, e te sustendo com a destra da minha justiça", Isaías 41;10, se mantem fiel à sua Palavra, em muitos momentos agonizantes de muita saudade intensa, sinto a Presença de Deus sobre mim. Sinto como Ele me envolve e, acalma meu coração de mãe aflito.
E tudo isto não tem nada haver com Paz, tem haver com Amor, muito Amor explodindo dentro de mim sem saber o que fazer com ele. Quantas vezes ouvir pessoas me dizerem: "você precisa de paz" - Isso é até irônico, porque vejo tantas pessoas rindo sem ter paz nenhuma dentro de si -
Escondendo sua perturbação, sua frustração, sua agitação, sua ira, sua desconfiança, outras que têm o sorriso nos lábios e o veneno no coração; que são brandas, contanto que nada as machuque, mas que mordem à menor contrariedade; cuja língua é dourada quando falam face a face, mas se transmuda em dardo envenenado, quando estão por detrás... e tantos outros sentimentos negativos e ações. Quando eu estou chorando não é porque não tenho paz, e sim, porque eu continuo amando e querendo estar perto do meu Filhote.
O primeiro ano de luto vivido pelo meu Filhote foi o mais cruel, o que mais me massacrou, quase me aniquilou da face da terra, todos os sentimentos e sensações eram novas, inéditas em minha vida na minha família, pareciam um furação devastador, um tsunami arrastando tudo pela frente, um terremoto abalando toda estrutura, eles são como uma erosão psicológica, emocional e espiritual dentro de nós.
Sim, sem dúvidas esses fenômenos da natureza representam muito bem o que aconteceu comigo, com a minha família. Dali pra frente, o que mais me chocava e surpreendia era que todo o resto do mundo continuava igual. Como se nada tivesse acontecido: o sol nascia e se punha todos os dias, as pessoas andavam pelas ruas. O mesmo movimento, barulho. O mundo continuava a girar. Tudo, tudo igual. Só na minha casa, na minha família, dentro de mim, é que nada mais voltaria a ser como antes. Faltava meu Filhote, Mateus... o meu Teteu... mas eu continuo aqui com todos os sentimentos dentro de mim, todos continuam, neste tempo que se fez entre o primeiro e o segundo ano  de luto interno, não houve alívio e provavelmente nunca haverá, o tempo não cura a ferida e nem tão pouco acalma a dor, só cicatriza deixando as marcas em evidência. 
Sobre mim houve um calejamento, já doeu tudo o que tinha que doer, nada diminuiu com tempo e nem tão pouco me curou, apenas me acostumei com a dor e o seu efeito permanece sobre mim sem alterações, estabilizados, porque já aconteceu tudo o que tinha que acontecer, todos os sentimentos afloraram e permaneceram, a saudade atua gradativamente, aumentando cada dia um pouco, assim como o meu Amor.
Eu sempre digo; "Que jamais deixarei o meu Filhote no passado da minha vida, porque eu preciso deste passado para continuar o meu presente", e isto não que dizer que não quero continuar, pelo contrário, para continuar eu preciso do passado, pois todo o meu Amor pelo meu Filhote estar nele e, eu preciso deste Amor que vivi com meu Filhote no meu presente, pois ele é o Elo, o sentimento mas nobre e maior que há dentro de mim que faz a dor e a tristeza parecerem menores diante do meu Amor pelo meu Filhote.
Eu não quero se entendida ou compreendida, nunca pedi tal coisa, porque sei que existem pessoas com muita dificuldade para entender todo este processo, pensam que sabem algo, mas na verdade não sabem nada. Mas, quero apenas que os meus sentimentos pelo meu Filhote sejam respeitados, que o meu tempo seja respeitado.
Sou muito sensível e espontânea, não consigo dissimular ou ser hipócrita, o que sinto eu não escondo eu demonstro, talvez por ser assim algumas vezes sou mal interpretada; eu desejo e preciso continuar falando do meu Filhote e de suas proezas, dos seus valores com normalidade.
Adoro usar minhas camisetas com suas fotos, eu me sinto muito bem e, provavelmente irei usá-las por toda minha vida. Como eu gosto de ouvir, quando falam do meu Filhote para mim de forma carinhosa e afetuosa. 
É tão bom para mim, quanto meu esposo usa suas camisetas, bermudas, meias e até os tênis, tenho o prazer de lavá-las, passá-las e guardá-las novamente, mesmo sabendo que não foi o meu Filhote que usou, e sim o meu esposo. Porque eu sei que seria assim se comigo estivesse... Todos estes fatores são bons para mim.
E tem muito mais, gosto quando lembram dele sem receio, sem ironia, sem hipocrisia, sem cutucar a ferida, sem a maldade no coração e sem o veneno na ponta da língua camuflado, entre muitas outras coisas que faz o meu coração se alegra...
E tudo isto que estou expondo, não é para qualquer pessoa entender ou compreender mesmo, os famasos e os anônimos que não sentem na pele o que estamos sentimos, nunca saberão o que é isto, se não passar! Somente aquelas que sabem e, que sentem todo o significado destas coisas ou fatores em nossas vidas.

SUPERAR OU REABILITAR - Neste tempo ouvi falar tanto de superação e reabilitação e por muitas vezes eu me perguntei onde eu me encaixava, ou melhor onde Mães e Pais Enlutados se encaixavam, elas parecem serem iguais, mas o propósito de cada uma faz a definição na vida de alguém.
SUPERAÇÃO - É a mudança de uma situação ruim para uma situação boa; da qual ultrapassa um limite, recuperar ou progredir rompendo barreiras consideradas intransponíveis em seu estado ou condição de inferioridade. Será que os Pais Enlutados conseguem superar a partida de um(a) Filho(a)? Não, nós apenas sobrevivemos a esta partida, somos sobreviventes nesta situação ruim.
REABILITAÇÃO - É o ato de adaptação, onde pessoas tentam em determinadas condições por um fato ocorrido que mudou a sua vida viver uma nova face. Então a reabilitação é para aprendermos a viver com um situação que jamais voltará ser como antes! Sim, é aqui onde eu ou melhor onde nós Mães e Pais Enlutados nos encaixamos.
Não temos que viver buscando meios para superar o que não pode ser mudado, os nossos Filhos são seres que jamais voltarão a estar conosco nesta vida, não teremos anos de maiores proporções para vivermos com eles e nada irá substitui-los, nada poderá ocupar o lugar e seus valores em nossas vidas, por mais que surjam outros valores, não irá; "Filhos são sempre Filhos em qualquer situação, Ausentes ou Presentes, são para Sempre e agora Eternos"
Nada que acontecerá ou surgirá em nossas vidas anulará os valores e as diferenças que os nossos Filhos faziam em nossas vidas, isto ninguém mais terá ou fará. Neste caso, superar o que não pode ser superado é perda de tempo, provocando um desgaste emocional, psicológico e físico, nada poderá superar os nossos sentimentos pelos nossos Filhos em nossas vidas.
Já reabilitação é diferente, quando o corpo sofre uma mutilação ou amputação, é necessário que haja uma reabilitação para um novo tipo de vida na ausência daquele membro do corpo. 
Ao sofrer um acidente onde alguns ficam paraplégicos ou tetraplégicos, os que ficam sem audição, os que ficam sem visão, os que ficam mudos, porque a vida continua para eles, porém de forma diferente, e para viver nesta nova condição é necessário uma reabilitação para continuar vivendo sem pernas ou braços, sem visão, voz e audição. 
Eu não sei lhe dizer qual dos meus membros é o mas importante para mim, se algum deles me  faltasse ou se tivesse que escolher, sei que cada um deles tem a sua função sobre mim e a sua importância e qualquer um deles me fará muita falta. 
Tenho tentado explicar de várias formas o que sentimos e o quanto é difícil para nós Mães e Pais Enlutados vivermos sem os nossos Filhotes em nossas vidas. Já disse que; não quero ser compreendida ou entendida por pessoas que desconhecem o que sentimos, mas, quero expor estes sentimentos, eles existem e qualquer pessoa pode se deparar com esta situação em sua vida a qualquer momento e terá as mesmas etapas que as nossas. Não há regras a serem seguidas, não há sequência disto ou daquilo, mas as reações são parecidas entre nós. 
Estamos sempre no auge do suplício e mesmo que amenize em determinados momentos estaremos sempre mutilados, amputados e deficientes por estes sentimentos que surgem pela ausência dos nossos Filhotes... nada, nada e nada será como antes.

NA HORA SOMOS TODOS IGUAIS - Como tenho dito, até onde eu sei para isto não existe diferenças nas classes sociais: baixa, média ou alta, famosos ou anônimos, nas crenças, religiões, seitas ou credos, seja qual for a denominação, tenha o nome que tiver, na hora, os sentimentos são os mesmos para todos e agem na mesma proporção, intensidade, profundidade e extensão, não há limites, o tempo e a distância não são favoráveis, e nunca serão; "Mas a sua carne nele tem dores, e a sua alma nele lamenta" - Jó 14:22...
Somos tomados pela dor, saudade e tristeza que tiram as nossas forças, sentimentos que nos dominam por completo, estamos tão vulneráveis diante da partida dos nossos Filhos, diante da separação inesperada e muitas vezes brutal...
Meu Deus! Como tudo isso é cruel demais, como conseguimos sentir todos estes sentimentos explodindo como uma bomba relógio dentro de nós e, mesmo assim, muitas vezes somos cobrados para que sejamos fortes, que devemos reagir, que devemos superar e que devemos aceitar o que aconteceu, ainda que estejamos decepcionados com o ciclo da vida, temos que aceitar que conosco foi diferente - Meu Senhor - Como não acreditar que o Senhor é que nos capacita para vida nos dando forças para reabilitarmos, suportarmos e continuarmos em frente:
A DOR - É única não importa se você é forte ou fraco, homem ou mulher, qual a sua estrutura espiritual, emocional ou psicológica, ela dilacera o coração do mesmo jeito e cada um demostra a sua dor de sua forma, do seu modo.
A SAUDADE - É sufocante quase não conseguimos respirar, as lágrimas descem dos nossos olhos e não conseguimos evitar, é igual para todos, sem exceção. 
A AUSÊNCIA - Nos fragmenta a cada instante leva-nos a agonizar por uma presença real que não temos como vê-la, ela agora está projetada somente em nossa memória através das nossas lembranças dentro de nós. 
É claro, todos estes sentimentos não é para qualquer pessoa entende-los ou compreende-los, porque não se trata de perda de bens materiais onde a traça e a ferrugem corrói, e que podem ser substituítos por outros bens a qualquer momento. 
Se trata da perda de um ser amado, da partida de pessoas que amamos, que compõe e faz a nossa família ser completa, que pela lei da vida deveriam nos enterrar, com valores eternos que a traça e a ferrugem não irão corroer: "Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem e onde os ladões minam e roubam, mas ajuntais tesouros no céu, onde nem a traça, nem a ferrugem e nem os ladrões podem roubar, porque onde estiver o vosso tesouro ali estará o vosso coração" -  Mateus 6:19. 

A FAMÍLIA - É a unidade básica da sociedade formada por indivíduos com ancestrais em comum ou ligados por laços afetivos. Composta por membros sejam eles superiores ou inferiores cada um tem o seu valor dentro dela, não escolhemos perder os nossos membros, eles foram escolhidos, e a nossa família foi mutilada, amputada... e agora somos deficientes.
Estamos em Deficiência Familiar, um dos nossos membros se foi, e precisamos continuar vivendo sem este membro, temos que aceitar a falta que ele faz, temos que aceitar a dor provocada pela separação, temos que aceitar a saudade sufocante que sentimos, temos que aceitar tudo o tempo todo, tudo.... e isso não é lamentar, é Amar. Amar Incondicionalmente o que já nos pertenceu e que continua vivo em nossos corações. E mais, não precisamos ser lembrados que precisamos continuar porque a vida continua, embora entorpecidos pela dor, feridos pela mutilação ou amputação somos cientes disso.
E não é porque eles se foram que devemos esquece-los, eu acredito que ninguém esquece do que seu braço fazia das suas atividades pessoais, como manuseava uma determinada função, da sua perna quando corria ou andava, da sua voz quanto falava, da sua audição das coisas que foram ouvidas e da sua visão das coisas que enxergava, seja qual for a deficiência existente na vida de uma pessoa ela tenta se REABILITAR
É assim conosco Mães e Pais Enlutados, estamos tentando nos reabilitar nesta nova face de vida, estamos sem o nosso membro tão desejado, tão amado, e a vida continua para todos, mesmos que alguns não queiram viver, temos que nos reabilitar e aguardar, a nossa hora chegará, isso é certeza, temos que permitir que tudo aconteça naturalmente, deixar o ciclo da vida continuar o seu curso sobre nós. 
Os nossos Filhotes, eles vivem tão intensamente ao lado de Deus Pai, que no final valerá apena ter esperado ainda que haja um longo caminho a ser percorrido com passos lentos e pequenos chegaremos tanto quanto aquele que caminha a passos largos e afoito pela vida, o nosso dia chegará, então partiremos para estarmos com eles eternamente, e com certeza deixaremos a nossa história escrita e com ela muitas saudades e muitas lembranças para os que aqui ficarem: "Bem-Aventurados os que parte deste agora partem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem dos seus trabalhos, e as suas obras os seguem" - Apocalipse 14:13.

COMPARTILHO HOJE COM OS LEITORES, SEGUIDORES  E OS PAIS ENLUTADOS DO BLOG MÃES E FILHOS ELO ETERNO, OS DOIS ANO DA PARTIDA DO MEU FILHOTE NA MINHA VIDA, NA MINHA FAMÍLIA... 
Somente na Grandeza do Poder de Deus que age sobre nossas vidas para suportarmos tanta saudade e dor.
Quando o coração de Mãe/Pai é ferido, somente Deus é quem derrama o Bálsamo Curador ao seu tempo !!!
Só Ele pode nos ajudar neste momento de muita dor e saudade pela partida do(a) Filho(a) Amado(a)...
Mãe é sempre Mãe em qualquer situação, estejam nossos Filhos Presentes ou Ausentes em nossa vida.... 
Filhos são para sempre e agora Eternos.
O nosso Amor é Incondicional ao tempo e a distância que se faz de uma vida para outra vida, entre nós e Deus, que podem nos impedir de vê-los, toca-los, abraça-los, ouvi-los, senti-los e beija-los mas jamais em tempo algum nos impedirá de continuarmos à ama-los.
"O Cordeiro de Deus que está no meio do trono os apascentará, e lhes servirá de guia para as fontes das águas da vida: E Deus enxugará dos  seus olhos toda lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já serão coisas passadas..." - Apocalipse  7:17(a) e 21:04



REFLEXÃO DE MÁRCIA SANTOS -  Na época da Legião Urbana, Renato Russo cantou uma música chamada "Pais e Filhos", muitas vezes não sabemos bem o significados das coisas que surgem e que expressam alguns sentimentos, porque não estamos vivendo aquela situação, ou porque estamos tão desapercebidos com a realidade. Eu amei tanto o meu Filhote no passado de uma forma plena e intensa que continuo amando no presente mesmo em sua ausência. 
E este meu presente está cheio de boas lembranças do passado, hoje eu faço deste refrão da música as minhas palavras à todos: "É preciso amar as pessoas/ Como se não houvesse amanhã/ Porque se você parar pra pensar/ Na verdade não há..." - Renato Russo
Diante desta realidade eu peço ao Pai todo Poderoso criador dos Céus e da Terra e de tudo de bom que neles há:
Senhor Deus e Amado Pai tenha Misericórdia e Compaixão de nós;
pelo que somos, pelo que não somos, 
pelo que amamos, pelo que não amamos,
pelo que somamos, pelo que não somamos,
pelo que incluímos, pelo que não incluímos,
pelo que ignoramos, pelo que não ignoramos,
pelo que ganhamos, pelo que não ganhamos,
pelo que perdemos, pelo que não perdemos,
pelo que ferimos, pelo que não ferimos,
pelo que magoamos, pelo que não magoamos,
pelo que irritamos, pelo que não irritamos,
pelo que falamos, pelo que não falamos, 
pelo que pensamos, pelo que não pensamos,
pelo que sentimos, pelo que não sentimos, 
pelo que abraçamos, pelo que não abraçamos,
pelo que valorizamos, pelo que não valorizamos,
pelo que abrigamos, pelo que não abrigamos, 
pelo que acreditamos, pelo que não acreditamos, 
pelo que temos fé, pelo que não temos fé,
pelo que confiamos, pelo que não confiamos, 
pelo que sabemos, pelo que não sabemos, 
pelo que aceitamos, pelo que não aceitamos, 
pelo que compreendemos, pelo que não compreendemos,
pelo que suportamos, pelo que não suportamos,
pelo  que virtuamos, pelo que não virtuamos,
muitas outras infinidades de ações; 
"O profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, da ciência e dos conhecimentos de Deus!
Quão insondáveis são os seus juízos, e inescrutáveis os seus caminhos!"
"Quem compreendeu a mente do Senhor? Ou quem foi o seu conselheiro?"
"Ou quem lhe deu primeiro a Ele, para que lhe seja recompensado?"
"Porque d'Ele, por Ele e para Ele são todas as coisas. 
A Ele seja a Glória Eternamente!" - Romanos 11:33-36.

Dedico esta postagem em Especial aos Pais Enlutados os de ontem, os de hoje e aos de amanhã... e a Memória dos Filhos Ausentes de ontem, de hoje e os de amanhã...

ABRAÇOS FRATERNOS DE MÁRCIA SANTOS AOS LEITORES,  SEGUIDORES E AOS PAIS ENLUTADOS DO BLOG MÃES E FILHOS ELO ETERNO

Um comentário:

  1. :(
    Gostaria de conhecer voce .Pois to triste tb.Hoje faz exatamente 2 anos que perdi meu filho Felipe.
    E eu sei o que e essa dor.
    Meu nome e Marcio
    Meu e-mail
    musica12_77@hotmail.com
    Deus te abencoe e Anjos de luz pra voce

    ResponderExcluir

MÃES E FILHOS ELO ETERNO

Loading...

CONTATOS FEITOS POR:

Telefones: (011) 5928-7080 ou (011) 98939-3955
Email: marushasantos@uol.com.br