O ELO MATERNO

O Elo Materno é a Ligação mais profunda e amorosa entre todos os elos existentes. Por isso a dor e a saudade da ausência do(a) Filho(a) que partiu doe e machuca o coração de uma mãe. Este Elo foi quebrado e como emenda-lo?
Quando nossos Filhos se vão, como continuar viver a vida? Quanto tempo precisamos para nos fortalecer? Dor e saudade será que poderemos supera-las? Existem outras pessoas que dependem de nós? O que mudou em nós? São perguntas que precisam de respostas, e só o tempo nos dará...

PESQUISAR NESTE BLOG

Carregando...

quarta-feira, 20 de julho de 2016

EXUMAÇÃO E TRASLADO

20 DE JULHO DE 2016 - Mas um mês se passou, e agora são sessenta e oito meses sem você meu Filhote. Eta! Que a saudade é grande, assim como o meu Amor. Eu tenho tentado exteriorizar o meu Amor de muitas formas, quanto mais eu amo mais eu quero amar. Será que isto é normal nesta fase do luto interno. O tempo vai me distanciando cada vez mas do dia em que você partiu para não mais voltar neste mundo. Procuro não falar deste dia, embora tenha já tenha postando o que tinha que postar sobre este dia tão triste de minha vida. 
Deus tomou você de forma repentina a qual não pude me despedir, apenas dizer; "Eu te amo Teteu", foi a última frase que saiu do meus lábios pra você e junto lhe mandei um beijo. Você me devolveu um sorriso. É exatamente assim que tenho guardando você em minha memória. Ao fechar meus olhos te vejo exatamente assim, como aquele último dia de sua existência na terra.
Deste então, tudo é só lembranças. Em dias de extrema saudade te vejo através de fotos, e quando quero sentir o teu cheiro eu pego o teu perfume dou um baforada no ar que cair como brisa suave sobre mim, neste momento eu fecho meus olhos para que a sua última imagem venha estar comigo. 
Eu sei que assim que terei de viver pelo tempo de minha existência, então eu procuro fazer tudo com muito amor e prazer, como se comigo você estivesse presente o tempo todo fisicamente. 
CEMITÉRIOSempre vi o cemitério como um lugar sombrio, triste, onde deixamos os corpos de nossos entes queridos para se decomporem, até que sobram somente os ossos para ser feito a exumação e serem guardados na gaveta ossária.
Desde o sepultamento do corpo do meu Filhote, que nos distanciou fisicamente, no dia 24 de Novembro quando vi uma caixa de madeira(caixão) que levava o corpo do meu Filhote para uma profundidade da terra chamada sepultura, que era coberta por cimento, terra e grama, por fim vinha as coroas, os vasos e os arranjos de flores (...)
Eu nunca disse: "Adeus ao meu Filhote" e nem direi em momento algum da minha vida, disse apenas "Até logo meu Filhote Amado", jamais me despedirei do meu Filhote, estamos ligados pelo Vinculo do Amor, pelo Elo Eterno, por sermos Mãe e Filho.Embora ele esteja ausente de minha, mas muito presente em meu coração nada mudará o fato; "Sou a Mãe do Mateus e Mateus e meu Filho para sempre".
Existem tantas situações para Pais Enlutados enfrentarem, não basta o sepultamento ainda segue outros rituais. Em meu caso, eu só dia o plano funerário de familiar,  não tínhamos um jazigo de família particular de família. Com o meu Filhote tivemos que providenciar uma gaveta para repousar o seu corpo até o momento da exumação. Eu e meu esposo decidimos então comprar uma jazigo particular de família para este momento. Uma vez, que o restos mortais de minha mãe estava na gaveta ossária coletiva.
da esquerda para direita (Márcia, Maristela e Meire)
AMOR DE VOVÓ - Teteu foi o primeiro neto de minha mãe, ela nunca teve um menino, apenas três meninas sendo que da caçula tem uma margem de dez anos de diferença entre eu ela, da do meio apenas um ano e dois meses.
Minha mãe acompanhou toda a minha gestação, mesmo estando distante sempre com um sorriso largo em seus lábios, e quando viu Teteu pela primeira vez e o segurou, o mundo parecia tão completo para ela. Foi dela que o Teteu recebeu seu primeiro banho em casa, e deste então minha mãe não parou de mimar seu neto.
Procurou ser presente mesmo na distância, que devido as mudanças uma vez ou outra que ocorria conosco pelo fato do meu esposo ser pastor da Igreja da Graça, sim aquela do missionário RR Soares. 
As comemorações do dia das crianças, nos aniversários de Teteu e natais e em muitos outros momentos que ela mesmo patrocinou com tamanha alegria para ser e fazer seu neto feliz, o presente para seu neto sempre trazia com alegria em seu coração. 
O tempo foi passando. Conforme o Teteu foi crescendo começou a ficar com minha mãe uma vez ou outra. Teteu era a alegria da minha mãe, assim como minha mãe era alegria do Teteu foi a única vovó que ele teve e conheceu de forma intensa, compartilham momentos que estão só entre eles.
Quando minha mãe partiu eu pude ver e sentir a dor do meu Filhote pela sua vozinha. Eu sei do amor intenso, profundo e nobre que um sentia pelo outro, tenho tantas fotos que demostram que não caberia neste Blog.
Em 21 de Abril de 2005, sepultei a minha mãe e no decorrer de cinco anos em 24 de Novembro de 2010, sepultei o meu Filhote. Diante desta situação e pelos momentos que eles viveram juntos, fiz uma promessa a mim mesma; "Eles ficariam juntos, aqui na terra como juntos estão no céu", após adquirir o jazigo particular de família.
A exumação e o traslado de um ente querido são momentos muito tristes, não é para qualquer pessoa presenciar se não tiver um objetivo muito forte. Algumas pessoas nem comparecem para este cerimonial. Em meu caso eu precisava, eu tinha um propósito muito maior que a minha tristeza e dor, além de muitas saudades de ambos. Meu Deus! Como eu ainda os amos tão intensamente, e por amo-los eu tinha que cumprir a minha promessa feita a mim mesma.
EXUMAÇÃO - Ela procede de duas formas - Primeira, após passar os tempo determinado para total decomposição dos tecidos do corpo para ajuntarem ao esqueleto, onde restam somente a ossada humana que pode ser traslado para a gaveta ossária coletiva ou particular  procedimento geral; "retirada dos restos mortais, realizada em 36 meses ou mais após o devido sepultamento que ocorre em qualquer cemitério",  e ainda pode ser cremado por decisão da família. Segunda é o desenterrar um cadáver para examinar em busca de vestígios de algo ou alguma coisa, como a verdadeira causa da morte se houver dúvidas, a verdadeira identidade entre outros casos, este procedimento é o pericial. Saiba que todo corpo que passe pelo IML tem o crânio cerrado para retirada do cérebro e de órgãos para o procedimento da autópsia.
AUTÓPSIA - Podemos assim dizer, necropsia, necrópsia ou ainda exame cadavérico, é um procedimento médico que tem por finalidade examinar o cadáver para determinar a causa e o modo de morte, como também avaliar qualquer tipo de doença ou ferimento que possa estar presente, realizada por especialista denominado legista. Todos os corpos com morte violenta e desconhecida passam pelo IML, outros pela tranquilidade da morte pelo SVO (serviço de verificação de óbitos) procura o distrito policial próximo do local onde se deu o óbito para a remoção.
TRASLADO - É o procedimento de transportar alguém ou alguma coisa de um lugar para outro lugar. No caso de restos mortais de entes queridos seja para gaveta ossária ou para cremação será definitivo. Bem, diante do exposto, já podem imaginar os momentos que vivi deste a partida do Teteu, boletim de ocorrência, IML mais autópsia ou necropsia, velório, sepultamento, exumação e por fim o traslado, parece que acabou!?
DIA 27 DE JULHO DE 2016 Quando os coveiros, tiraram a grama e em seguida as placas de concreto, e retirou a caixa de madeira, colocando sobre a mesa e abrindo a tampa foi tão automático, beijei a minha mão e coloquei sobre a testa do meu filhote passando sobre os seus cabelos era visível os cachinhos dourados eu disse: "a mamãe te ama tanto" - Agradeço a Deus por me conceder forças e consentir que lhe visse mais uma vez e por poder tocar em você filhote, fica bem eu estou bem, apesar de toda distância.
Ao que se refere a minha promessa sim. Minha Mãe e meu Filhote estão juntos no jazigo particular de família. Eu tenho uma sensação de Missão Cumprida para ambos. Quanto ao boletim de ocorrência, que originou um inquérito policial o qual foi arquivado sem haver justiça e punição do responsável que vitimou o meu Filhote, ainda não. 
Deus tem trilhando os meus passos no decorrer de seis anos, não sou mais vista como a mãe do menino que morreu afogado. As coisas mudaram e tem outro sentido.
Hoje eu sou tratada na delegacia como no Fórum de Dra. Márcia Santos a Mãe do adolescente que teve óbito por asfixia mecânica, estamos novamente no inquérito policial com novas provas e testemunhas que podem fazer a diferença no desfecho final. Não haverá a punição para o responsável devido o tempo decorrido já prescreveu. Mas haverá a justiça, eu creio que se fará para que a Memória de Meu Filhote seja Honrada. E quanto este dia chegar esta Missão estará Cumprida. Porém, até lá eu seguirei em frente com resignação e resiliência.
E quanto Deus me chamar eu poderei descansar de minhas fadigas; "Sim, eles descansarão de suas fadigas, pois as suas obras os seguirão" - Apocalipse 14:13. 
Desejo que todos os Pais Enlutados; "Sejam fortalecidos com todo o Poder, segundo a maravilhosa Força da Glória de Deus, para que, com alegria tenhais absoluta constância e firmeza de ânimo para  tão esperado Reencontro - Colossenses 1:11
"O Senhor te abençoe e te guarde; faça resplandecer o seu rosto sobre ti e te conceda graça; o Senhor volte para ti o seu rosto e te dê paz hoje e sempre"- Números  6:24 ao 26


ABRAÇOS FRATERNOS DE MÁRCIA SANTOS E FAMÍLIA AOS SEGUIDORES E LEITORES EM ESPECIAL AOS PAIS ENLUTADOS

quinta-feira, 23 de junho de 2016

MÃES E FILHOS ELO ETERNO (MÁRCIA E MATEUS - EYSHILA E MATHEUS)

23 DE JUNHO DE 2016 - Agora completa sessenta e sete meses de pura ausência e muita saudade do meu Filhote. As vezes nem acredito que já faz tanto tempo assim. Somente a Presença de Deus em minha vida para conceder a força que eu preciso para seguir em frente, buscando nas lembranças o acalento que eu preciso para não sucumbir em minha caminhada. Eu tenho que continuar e não pode ser de qualquer jeito ou de qualquer maneira. Tudo que eu venha fazer ou que eu faça, coloco toda a minha força de vontade para que venha, dando o melhor de mim, porque precisa VALER A PENA.
Agora se trata de mim, o que eu estou projetando nas mentes das pessoas que convivem comigo, qual será as suas lembranças sobre mim. Pois as lembranças deixadas do meu Filhote para que eu consiga sobreviver sei como são e preciso delas quando estou no auge da saudade eterna. Elas me acalmam.
É claro, que a minha história irá se encontrar com outras histórias de Mães e Pais Enlutados pelos seu Filhotes. Tem sido assim, deste que eu me encontrei ou descobrir este mundo paralelo que vivem os pais enlutados.
Os sentimentos são sempre os mesmos, as reações semelhantes, mas a escolha muita vezes não são as mesmas. Nem o passar do tempo desta realidade tão dolorosa e cruel pode mudar as escolhas que são feitas por Mães e Pais que deixam se desfiar na intensa saudade e da  extrema ausência física dos seus Filhos. E não cabe a mim e nem a ninguém juga-los e condena-los por isto.
Assim como eu, eles precisam de muita ajuda e de muito amor, atitude e sentimento de nobreza que estão extintas na raça humana. Mas como tudo tem sua exceção, então graças a Deus pelos anjos em forma humana que encontramos e começam transferir amor e ajuda para os que necessitam em tempo de dor, tristeza, choro e luto interno e eterno por ente querido que jamais será esquecido passe o tempo que passar, leve o tempo que levar. Filhos são Eternos estejam Presentes ou Ausentes em nossas vidas.

                              

MÃES E FILHOS ELO ETERNO (MÁRCIA E MATEUS - EYSHILA E MATHEUS) - Na minha atual realidade de Mãe Enlutada, eu não preciso me colocar no lugar de nenhuma Mãe e nem tão pouco de um Pai, eu sei como é, por viver um dia atrás do outro, conheço as fases do luto e sei que algumas levam mais tempo do que outras.  O momento vivido pela cantora Eyshila, me comoveu de uma forma tão profunda e intensa que por noites eu orei e continuo orando por ela. Nossos Filhotes tão parecidos e tantas semelhanças no aspecto físico, da idade, do nome são primogênito de nossas famílias. Eu sentir a sua aflição, a sua dor e apesar da sua fé inabalável em Deus. Ela sentiu, sente e irá sentir o que toda Mãe sentiu e ainda sente.
Algumas pessoas nos marcam tão profundamente independentemente do tempo que vivemos com elas. E sabemos que um(a) Filho(a) Amado(a) marca  muito mais uma Mãe ou um Pai pelo tempo de suas vidas. Não deixamos ser Mães ou Pais, porque nossos Filhos não estão presentes em nossas vidas. Pelo contrário, o sentimento mais nobre, este permanece conosco.
"Porque estou bem certa de que , nem a morte, nem a vida, nem os os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, Nem a altura , nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do Amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor" - Romanos 8: 37 e 38.
A lágrima ela não dói, o que dói é o motivo pela qual ela é derramada pelos nossos olhos, e é isso que precisa ser respeitado e aceitado mesmo que não seja compreendido. Uns dos maiores motivo pelo qual é derramada se refere a dor da partida de um ente querido, que só o coração é capaz de sentir, quanto maior é o Elo de Ligação, maior é a dor.
Ver alguém partir é muito doloroso e triste, mas uma realidade em nossas vidas - Quantos estão partindo neste momento? Quantos estão chorando neste momento? Quantos corações estão sentido a dor da perda do ente querido neste momento? - Meu Deus! ... a cada minuto do nosso tempo pessoas próximas ou distantes, anonimas ou famosas, que são especiais, queridas, amadas estão partindo e muitas de formas inesperadas, num dia comum de suas vidas.
Com tudo, o ciclo da vida não deixa de se cumprir o seu tempo, muito curto, curto, longo ou longo demais em nossas vidas - Em 2010 meu Filhote partiu, bem sei o que sentem neste momento, compreendo e compartilho com muito respeito dos sentimentos, que o Senhor Deus conforte o coração de TODOS os familiares e amigos de Matheus Oliveira Santos.
DEUS DEU, DEUS TOMOU - RESIGNAÇÃO - A vontade, desejo ou querer de toda e qualquer Mãe é que seus Filhotes tenham o tempo de existência de vida duradouro, ou seja que ultrapasse o dela. Em alguns casos isto não acontece. Este é o grande desígnios de Deus para nós. A vontade de Deus sobrepõe a nossa, não temos poder para muda-la, isto não que dizer que aceitamos, apenas nos conscientizamos que nada mudaria a vontade e o feito de Deus: "O Senhor deu, o Senhor tomou: Bendito o Nome do Senhor" - Jó 1: 21.
Nossos Filhotes ao partirem para Deus. Descobrimos um nível muito mais elevado de dor: a dor da alma. Ela é invisível, porém insuportável. Ela sangra, mas a hemorragia não pode ser estancada por médicos mortais. Só o Espírito Santo tem o poder de curar essa dor. 
Não existe treinamento pra morte. Primeiro fazemos a prova, depois aprendemos a lidar com ela. Até o dia em que, definitivamente, ela será vencida e estaremos eternamente nos braços de Deus. Cada mãe possui um entendimento sobre a realidade de seus Filhotes., depende de sua fé do seu credor religioso.
Eu tenho o mesmo pensar e entendimento da Eyshila: Nossos Filhotes não morrera, mais foram curados para sempre se toda e qualquer enfermidade ou doença que o corpo humano possa ter. Estão curados e livres de pecados para sempre. Agora o pecado não pode mais toca-los. E como mãe, eu quero agradecer ao Senhor pelo privilégio de ter sido escolhida pra cuidar dessa herança tão preciosa, por quase dezoito anos.
Obrigada Senhor! Valeu à Pena!
Meu Filho não morreu! Ele é eterno. assim como é eterno o Deus que o formou. Assim como a dor do meu parto foi abreviada, a dor do meu luto também, nenhuma dor é eterna. A vida sim, essa é eterna porque Jesus morreu e ressuscitou para conquistar a eternidade das nossas vidas e a brevidade da nossa dor. Porque lá no céu toda hora é hora de ser feliz."- Palavras da cantora Eyshila.
O que para mim e para muitas outras Mães que confessam a sua fé inabalável em Deus, é de uma dor aniquilante, quase nos leva ao desfalecimento físico, enquanto para Deus é : "Preciosa é à vista do Senhor a Morte dos seus santos" -  Salmos 116:15.
O que sabemos é que a terra é um lugar de evolução dos sentimentos e conhecimentos, onde o cotidiano é regalado de novas descobertas - O céu é o lugar de repouso, após a caminhada de descobertas. E até que ponto evoluímos! Talvez jamais saberemos porque lá descansaremos de tudo: "...pois todo aquele que entra no descanso de Deus também descansa das suas obras, como Deus descansou das suas ..." - Hebreus 4:10. Entendo que o descanso é a tranquilidade, a paz de espírito tão almejada, não há mais nada para se fazer e nem o que fazer.
Então, o divisor de águas é o ceifar a terra, recolher aqueles que já cumpriram seus dias independentemente do tempo de existência da matéria: "Visto que os seus dias estão determinados, contigo está o número dos seus meses; e tu lhe puseste limites, e não passará além deles" - Jó 14.5. 
Indo um pouco mais além, é o que fizemos aqui, ou seja, como nos comportamos durante a nossa existência que nos acompanhará para todo o sempre: ...Diz o Espírito: "Sim, eles descansarão de suas fadigas, pois as suas obras os seguirão" - Apocalipse 14:13. O que deve ser fadigas?
Desejo que todos os Pais Enlutados; "Sejam fortalecidos com todo o Poder, segundo a maravilhosa Força da Glória de Deus, para que, com alegria tenhais absoluta constância e firmeza de ânimo para  tão esperado Reencontro - Colossenses 1:11
"O Senhor te abençoe e te guarde; faça resplandecer o seu rosto sobre ti e te conceda graça; o Senhor volte para ti o seu rosto e te dê paz hoje e sempre"- Números  6:24 ao 26


ABRAÇOS FRATERNOS DE MÁRCIA SANTOS E FAMÍLIA AOS SEGUIDORES E LEITORES EM ESPECIAL AOS PAIS ENLUTADOS

segunda-feira, 23 de maio de 2016

RESILIÊNCIA

23 DE MAIO DE 2016  O tempo continua, ele não para e agora completa sessenta e seis meses de pura ausência, muitas saudades e muitas doces lembranças que acalma o meu coração, o mais importante é que a nobreza do nosso Amor prevaleceu em todas as fases do meu luto interno e eterno. Neste tempo decorrido não sinto mais aquela dor dilacerante que um dia pensei que iria me aniquilar como ser humano, continuo aqui e ainda sou a Mãe do Mateus Santos, sempre serei a Mãe do meu Amado Filhote, do meu querido e eterno Teteu.

O que eu constado hoje em minha vida, é que o meu Amor foi, e, é muito maior que qualquer sentimento contrário (...) Não é fácil, mais continuo tentando acompanhar o tempo que não para, e se ele não para eu também não posso parar. E continuar com resignação, a minha missão não acabou, talvez ela tenha começado no momento em que o Teteu foi recolhido pelo Pai Eterno. 
RESIGNAÇÃO - A minha vontade é ter o meu Filhote ao meu lado durante o tempo da minha existência na terra, porém a vontade de Deus é que o Teteu estivesse em seu lado numa dimensão espiritual. A sua vontade sobrepôs a minha, não tendo poder para muda-la, isto não que dizer que eu tenha aceitado a partida do meu Filhote tão prematura em pleno auge de sua existência. Eu apenas me conscientizei que nada mudaria a vontade e o feito de Deus por mais que eu quisesse.
RESILIÊNCIA - Aspecto psicológico, definido como a capacidade de o indivíduo lidar com problemas, superar obstáculos ou resistir à pressão de situações adversas - choque, estresse, perdas etc (...) - Sem entrar em surto psicológico. Ocorre quando numa situação caótica, dolorosa e triste a pessoa tem uma tomada de decisão ao deparar com a tensão do ambiente e a vontade de vencer. Essas decisões propiciam forças para enfrentar a adversidade, como uma combinação de fatores que propiciam ao ser humano condições para enfrentar e superar problemas e adversidades que dependerá da interação de sistemas adaptativos complexos, como o círculo social, família, cultura, entre outros.
Quando meu Filhote partiu ou foi recolhido por Deus, não faz diferença a forma de expressar, o sentido é sempre o mesmo, parecia que eu estava desfalecendo, morrendo por dentro. De fato, o futuro tão almejado com a formação do Teteu, se transformando em homem, assumindo responsabilidades como qualquer ser humano, namorar, casar, tornando-se pai, enfim, construir uma família, conquistando e vencendo, escrevendo a sua história no decorrer de sua existência. 
E  num piscar de olho tudo não aconteceria (...), cá fiquei com todas estas expectativas que foram frustadas - Perder o chão! Não. Foi mais  do que isto. Foi parte de mim que eu perdi, que me iria faze e faz falta, mas que teria que aprender a viver sem ela. Precisaria encontrar uma forma de sobrevivência em pleno momento doloroso e triste, catastrofístico. Parecia que um terremoto, um tsuname, um furacão fenômenos da própria natureza, que tira a condição de um estado natural para outro deixando apenas os destroços e tudo fora do lugar. O que restou, o que sobrou, o que ficou e como ficou? Tudo precisa ser avaliado, e para isto, precisa de tempo - Resiliência.
Sim. É isto mesmo, este período de auto avaliação e a resiliência dos pais enlutados pelos seus filhotes. Um tempo individual e diferenciado para cada um tentar encontrar uma forma de sobrevivência mesmo estando ferido e dolorido; não é fácil, nunca será, porque todas as lembranças estão avivadas dentro de nós
Pais enlutados pelos seus Filhotes, agem e pensam de forma diferentes, não se faz uma comparação, entre um e outro, existem fatores que são importantes, a estrutura da fé, o conhecimento da Palavra de Deus referente a partida de um ente querido, a crença, a vivência com o(a) Filho(a), a decisão de escolha de voltar a viver ou padecer no sofrimento da ausência (...), são tantos que descobrimos com o tempo do luto intermo, mas um só se faz presente o tempo todo e talvez carregaremos conosco quando partimos é o nosso Amor Incondicional. Ele não se ausenta, pelo contrario se faz forte, intenso e presente. 
Eu acredito que seja ponto das nossas escolhas. Se elas são certas são conduzidas por este Amor que tudo faz acontecer porque queremos que os nossos filhos fiquem bem, e isto depende do nosso comportamento diante das situações que vão surgindo nesta caminhada de luto. Como reagimos diante de tudo e d todos. Como aceitamos a nossa real condição de vida. Estamos doloridos, feridos, frágeis a tudo. A família sofreu uma amputação de um membro. E agora o que fazer? 
REFLEXÃO MÁRCIA SANTOS - Não é fácil tomar decisões, fazer escolhas,  voltar acreditar em Deus e na Força do Seu Poder, quando tudo diz ao contrário, mas precisamos fazer, pelo bem daqueles que amamos e continuam conosco, aguentando os nossos dissabores o tempo todo. O Amor nos dar força para isto. Todo começo é difícil, mas não impossível. É questão de escolha. 
Eu escolhi o Amor Incondicional pelo meu Filhote.
Escolhi viver por mim e por ele intensamente, fazer o que ele faria se aqui estivesse fisicamente. Eu sei, que ele abraçaria todas as oportunidades que surgissem em sua frente, e cá estou eu fazendo isto. 
Meu Filhote exalava vida, eu quero exalar esta vida.
Escolhi relembrar tudo que vivemos juntos para suportar cada dia de sua ausência em minha vida. Foram dezessete anos e vinte quatro dias de alegrias entre tantas outras coisas que vivemos e compartilhamos juntos.
Tudo isto tem valor, e não pode acabar de uma forma triste, este vídeo  retratada alguns deste momentos que para mim são eternos.
Sigo em frente. Eu sou a Mãe de Mateus Santos, não tenho do que me envergonhar, a minha Missão está apensada com sua Missão. 
Desejo que todos os Pais Enlutados; "Sejam fortalecidos com todo o Poder, segundo a maravilhosa Força da Glória de Deus, para que, com alegria tenhais absoluta constância e firmeza de ânimo para  tão esperado Reencontro - Colossenses 1:11
"O Senhor te abençoe e te guarde; faça resplandecer o seu rosto sobre ti e te conceda graça; o Senhor volte para ti o seu rosto e te dê paz hoje e sempre"- Números  6:24 ao 26


ABRAÇOS FRATERNOS DE MÁRCIA SANTOS E FAMÍLIA AOS SEGUIDORES E LEITORES EM ESPECIAL AOS PAIS ENLUTADOS

MÃES E FILHOS ELO ETERNO

Loading...

CONTATOS FEITOS POR:

Telefones: (011) 5928-7080 ou (011) 98939-3955
Email: marushasantos@uol.com.br