O ELO MATERNO

O Elo Materno é a Ligação mais profunda e amorosa entre todos os elos existentes. Por isso a dor e a saudade da ausência do(a) Filho(a) que partiu doe e machuca o coração de uma mãe. Este Elo foi quebrado e como emenda-lo?
Quando nossos Filhos se vão, como continuar viver a vida? Quanto tempo precisamos para nos fortalecer? Dor e saudade será que poderemos supera-las? Existem outras pessoas que dependem de nós? O que mudou em nós? São perguntas que precisam de respostas, e só o tempo nos dará...

PESQUISAR NESTE BLOG

terça-feira, 22 de maio de 2012

TETEU & RAFA FILHOS ETERNOS

Aos dezoito meses da partida do meu Filhote, deste o dia 20 de novembro de 2010, o dia em que minha vida foi tragicamente e totalmente mudada, hoje estou muito saudosa, aliás eu tenho dito que estes dias são crueis neste processo de saudade. 
São dias saudosos de tudo que vivemos ao lado dos nossos Filhotes, dor, saudade e lembranças todos eles afloram com tanta intensidade, que as lágrimas descem dos nossos olhos espontaneamente que não conseguimos evitar as crises de choro. Os dias, meses e os anos que se completam em relação a partida de nossos Filhotes em nossas vidas representam para nós o quanto estamos nos distanciando de tudo que vivemos com nossos Filhotes.
Meu Deus é impossivel esquecer o que vivemos ao lado de nossos Filhotes... eu acredito que é por isso que dói, dói muito, dói na alma, dói no coração, eu sei que não estou só, tem tantas Mães como eu que neste mês completam dias, meses ou anos de saudades, quando vimos com os nossos olhos humanos nossos Filhos Amados pela última vez, quando vivemos as últimas alegrias estando ao lado deles.
Assim com eu, a minha querida Annalu Mãe de Rafa, a quem eu amo e quero muito bem, apesar de estarmos longe uma da outra, nos  somos uma só no Amor e na Saudade dos nossos Filhotes, estamos unidas pelos mesmos sentimentos e provavelmente pelos mesmos pensamentos. 

O que temos em comum? Muito, cada uma a sua maneira, meu Teteu partiu há dezoito meses, o Rafa de Annalu partiu há doze meses em momentos e situações diferentes. 
Vimos nossos Filhotes completarem dezessete anos de vida, tínhamos sonhos, queríamos vê-los chegar a maturidade, compartilhar com eles as conquistas, as vitórias, nos regozijar pelas realizações, tínhamos planos e tudo que uma Mãe deseja para o bem-estar do seu Filhote... e isso foi nos tirado brutalmente.
"Ah Anna!... hoje eu queria estar perto de você para lhe abraçar, pois não há palavras para dizer, eu conheço os teus sentimentos, entendo o que senti e sei que para você é muito pior, pois nada ficou para amenizar só um pouquinho a tua dor..." 
Eu e Anna como muitas outras Mães vimos nossos Filhos partirem em um dia comum que seria mais um em nossas vidas, sentimos uma grande aflição no peito, derramamos lágrimas sem saber o por que? Então veio o pesadelo, o sonho mau do qual não conseguiremos acordar e se acordarmos estaremos vivendo, pois ele se tronou real, uma nova realidade de vida surgiu dura fria e cruel e temos que enfrenta-la, não podemos desistir, pois como Mães e por causa do nosso Amor precismos Honrar nossos Filhotes que já não se fazem presentes em nossas vidas. Sim minha Anna como você expressou em seu Blog HONRAR NOSSOS FILHOTES, mesmo que a vida não tenha mais valor algum, mesmo que nada faça sentido algum, temos que viver os nossos dias, porque nossos Filhotes acreditam em nós e sabem quem somos e do que somos capazes.

O QUE SENTIMOS E DESCOBRIMOS - Ver os nossos Filhotes partirem e o que sentimos depois disso, só nos sabemos e por saber acabamos descobrindo: Quando nossos Filhos partem ouvimos milhares de coisas....
No incio as frases que ouvimos, posso enumerar algumas: Foi melhor assim; ele está melhor; cumpriu sua missão; ele era bom demais para esse mundo; você tem que ser forte; voce tem outros Filhos; voce tem seu marido; pelo menos Deus te deixou algo em que se apoiar; sua família precisa de você.., coisas deste gênero corriqueiras e rotineiras. 
Apesar da dor que nos toma por completo, continuamos lúcidas em relação aos valores e qualidades dos nossos Filhotes Amados, sabemos os seus valores, sua ídole, seu caráter e sua personalidade e não precisamos que ninguém venha nos lembrar que eles eram bons demais para o mundo, bons demais para nós, bons demais em tudo que faziam, bons demais para nos envolver no Amor... bons, bons... E então o que sentimos?
É como voltar de marcha-ré todo o caminho já percorrido com eles ao nosso lado;
É voltar a ser uma pessoa normal onde tudo virou anormal;
É ter que esperar passar o tempo para se sentir melhor, mesmo sabendo que não vai melhorar e quanto mais o tempo passa mais a dor e a saudade aumenta; 
É sentir que tudo ficou sem graça;
É saber que isso acontece, com muitas pessoas, mas não sentir alivio por não estar sozinha, e isto é péssimo, porque aconteceu conosco também;
É sentir solidão porque já havia se acostumado com a idéia de mais um, em vê-lo todos os dias e agora esse alguém nunca vai chegar;
É procurar a causa da partida mesmo sabendo que não vamos encontrar; 
É ter acreditado que comigo não aconteceria esse imprevisto e perceber que essa sensação de proteção é falsa;
É sofrer sozinha, apesar do apoio do marido, da família e dos amigos; 
É ter que encarar de frente a sensação de incompetência;
É ser obrigada a voltar a sua antiga rotina sem aquela constante euforia interna e ansiedade gostosa da espera de alguém querido chegar e dizer: ("Mãe cheguei"," Mãe já estou em casa");
É exercitar a paciência para esperar o que o destino está guardando;
É sorrir com lábios, mas o coração esta em pedaços, e ter que caminhar com uma saudade infinita no peito... 
É estar sempre esperando sonhar, pra poder abraçar e beijar ...
É uma dor doída...infinita...
É viver pela metade;
É remexer papéis, fotos e  roupas;
É ver as mulheres que engravidaram na mesma época e observar seus bebês imaginando como estaria o meu agora;
É querer falar e ouvir sobre o Filho...
É amar...incondicionalmente um ser que não está mais aqui, e não conseguir encontrar um lugar para colocar tanto amor. 
É seguir em frente, mesmo sabendo que, sua vida parou lá atrás.
É tentar encontrar forças, mesmo sabendo que você não é tão forte assim
É chorar muito, ás escondidas, porque, todos seguem em frente, e, ninguém entende que, tudo o que você mais queria, era voltar no tempo.
Enfim, é aprender a lidar com os fatos indesejados da vida e seguir em frente mesmo com a tristeza lá no fundo do coração.
É assim o que nós sentimos....
E O QUE NÓS DESCOBRIMOS SOZINHAS É A NOSSA REALIDADE!
Descobrimos que muitos sofrem conosco, mas ninguém sofre como nós...
Descobrimos que não há lembrança boa que supere essa dor de não poder ver mais o Filho Tão Amado...

Descobrimos que não temos amigos o suficiente...
Descobrimos que o cheiro na roupa dele se vai com o tempo...
Descobrimos que o cheiro dele não era só perfume...era o cheiro dele mesmo...
Descobrimos que um dia no meio da madrugada acordamos desesperadas  pela saudade e pelo amor que nos sufocar...
Descobrimos que somente para quem viu um Filho partir, é natural falar dele como se ele ainda estivesse aqui (e está) vivo em nossos corações...
Descobrimos que você perde o que tem de mais valioso e o mundo continua pequeno e miserável como sempre...
Descobrimos que as lembranças que nos acalmam são as mesmas que nos desesperam...
Descobrimos que a saudade deixa de ser um estado emocional e vira uma dor física...
Descobrimos que a melhor hora do dia é a hora de dormir, porque desligamos de tudo que é material, acreditando que iremos acordar na Eternidade ao lado do Filho Amado que nós esperar para nós abraçar e nós chamar de Mãe...
Eu pergunto:  "Por que tem que ser assim os nossos dias?"

TETEU E RAFA  FILHOS ETERNOS - O que eles tem em comum? Tudo. Eu jamais poderei deixar o meu Teteu no passado da minha vida, como Anna não deixará o seu Rafa no passado de sua vida e como muitas e muitas Mães que não deixarão os seus Filhos no passado de suas vidas, eles continuarão sendo sempre os nossos Filhos.... e não podemos mudar este fato. Isto é impossível. Nossos Filhotes vivem dentro de nós com toda força e energia que tem um coração de Mãe, mesmo estando ausentes, uma ausência física e temporária dolorosa e cruel, que teremos que suportar e aguardar até que chegue o nosso momento de partirmos, eles não voltarão para nós com o passar do tempo, mas nós iremos até eles, e, então poderemos vê-los, eles nos beijarão e nos abraçarão e estaremos com eles para sempre, para sempre... 

Teteu e Rafa - Teteu meu Filhote primogênito, Rafa Filhote único de Annalu, chegaram em nossas vidas trazendo muitas alegrias, fizeram a diferença onde ninguém mais faria, eles são o motivo de sermos Mães, através deles somos completas, eles aprenderam conosco assim como aprendemos com eles, eles cresciam e nós crescíamos juntos com eles, eles são a razão de tanto Amor em nossos corações.
Teteu e Rafa adoravam música, ambos tocavam instrumentos, Teteu bateria e Rafa violão, sempre foram os melhores alunos da classe, praticavam esportes, adotados de uma inteligência que nos surpreendia, jovens demais, lindos demais, sempre dedicados e atenciosos, exemplos de amor e compreensão para qualquer pessoa... 
Enquanto eu e Anna nos uníamos pela dor e saudade, acredito que Teteu e Rafa se uniram para louvar à Deus no céu com seus instrumentos de música cada um com seu jeito, mas juntos na Presença de Deus.
Teteu e Rafa eles tinham sonhos, como qualquer adolescente, já haviam compartilhado conosco sobre o futuro, eles sabiam o que queriam e onde chegariam, mas foram impedidos de realizarem tudo aquilo que eles almejavam... 
O Pai os chamou, sim o Pai tomou para Si os nossos Filhotes, Teteu e Rafa eles são evangélicos, batizados nas águas e no Espirito Santo, viviam no altar do Senhor louvando a Deus e hoje eles louvam ao Senhor Face-a-Face contemplam a Glória do Senhor e com certeza eles são muito mais iluminados e perfeitos junto do Pai Celestial.
Eu e Anna - Como qualquer outra Mãe que viu seu Filho partir de sua vida seguimos enfrente, machucadas e feridas, encontrando uma razão para continuarmos em frente mesmo que nada tenha valor ou sentido, continuaremos para HONRAR NOSSOS FILHOTES, por tudo que eles representam e são para nós, apesar do leve sorriso em nossos lábios, o coração permanece ferido, porém o Amor que sentimos pelo nosso Filhotes é Incondicional ao tempo e a distância que nos impedi de vê-los, nos impedi de toca-los mais nunca irá nos impedir de ama-los com toda a força do nosso Amor... e dia após dia, aonde quer que iremos levaremos nossos Filhos conosco, assim como eu, Anna e as demais Mães sabemos que o Ato de Amar é Eterno na presença ou na ausência de um Filho Amado e tão Querido por nós.
"Quando sofremos a partida dos nossos Filhotes Amados, todos os dias é um recomeço, a nossa maior batalha não é mais contra as coisas rotineiras da vida e do cotidiano, e sim, vencer a ausência, a saudade, o presente e o futuro, enfim, é enfrentar o desafio de recomeçar a cada amanhecer sem a presença deles ao nosso lado... é saber, que lá  fora a vida continua, o mundo é o mesmo para muitos, mais nós sabemos que dentro de nós, algo mudou e nunca mais seremos as mesmas."  
As vezes ficamos pensando de onde tiramos tanta força para seguimos em frente, todos os dias é uma nova luta, uma nova batalha para vencermos e temos que nós manter firmes, tem momentos que não conseguimos, e ai desmontamos, é tão difícil ajuntarmos os cacos quebrados, para mim dezoito meses que o Teteu partiu, para Anna doze meses que o Rafa partiu e para as demais Mães são dias, meses e anos que seus Filhos partiram e ainda sentimos aquela dor rasgando o nosso peito todo dia.
Mas guardamos essa dor pra nós, porque não conseguimos falar e nem expressar o que realmente sentimos, da forma que sentimos, então, sentimos vontade de chorar, mesmo quando estamos rindo, sentimos falta dos nossos Filhotes e só Deus é quem sabe o quanto, não sabemos o por quê, não escolhemos, fomos escolhidas assim como nossos Filhos foram escolhidos, por que as coisas tem que ser assim, nossos Filhos foram escolhidos antes de nós e nós aqui ficamos como dói, dói...

Dedico esta postagem a minha doce companheira de dor, saudade e de muito amor Annalu e em Memória aos Nossos Filhos Eternos "Teteu e Rafa" sempre vivos em nossos corações.
Link do Blog cantigas e histórias para ninar uma mãe de Annalu:
 http://cantigasehistoriasparaninarumamae.blogspot.com.br/

COMPARTILHO COM ANNA E AS DEMAIS MÃES A MINHA ORAÇÃO: 
"Querido Senhor Deus, não compreendo os Teus Desígnios no percurso da minha vida nesta caminhada, pois os Teus pensamentos são maiores que os meus, mas Te darei meu coração para que possas dele cuidar, me sustentar em minha dor e me levar para perto de Ti...
Meu Senhor Amado, sei que não prometestes dias sem dor, risos sem sofrimento, sol sem chuva, mas Tu prometestes estares comigo, no dia da minha angústia, no dia do meu temor, no dia da minha assolação e no dia da minha aflição...
Tu me prometestes, que nestes dias maus o Senhor estarias me sustentando com a Destra da Tua Justiça, me fortalecendo e me ajudando a caminhar nos dias da minha fraqueza...
Tu prometestes, estares comigo Querido Senhor em todo tempo, concedendo-me o Teu Amparo até a consumação dos meus dias, pois a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-me do Teu Amor, que está em Cristo Jesus meu Senhor e Salvador...
Confio em Ti, meu Amado Senhor, pois sei que não és homem para mentir e nem filho do homem para que se arrependas do que falas ou fazes...
Tu prometestes, que a Tua Presença estarás sempre comigo aonde quer que eu ande, no vale da morte para sobreviver a dor da partida, mesmo sendo a dor da partida do meu Filhote Amado, no vale das águas e dos rios das lágrimas elas não me submergirão e no vale do fogo não haverá chama ardente para transforma-me em cinzas e não me queimarei diante do fogo abrasador da ira, da cólera, da decepção, da frustração ou da irreverência do meu próximo.
Meu Amado Senhor, guardas o meu espirito, conserva-o junto de Ti, permitas que repouse em paz em Tua Presença,  que na Grandeza do Teu Amor meu espirito possa aconchegar e na Beleza da Tua Santidade conservar-se puro para sempre...  
Assim Seja... Graças à Deus... Amém".

ABRAÇOS FRATERNOS DE MÁRCIA SANTOS AO SEGUIDORES E LEITORES E AO PAIS ENLUTADOS QUE NESTE MÊS COMPLETAM DIAS, MESES OU ANO DA PARTIDA DE SEUS FILHOS AMADOS

sexta-feira, 11 de maio de 2012

MÃE É SEMPRE MÃE EM QUALQUER SITUAÇÃO

Quem dentre vós poderá julgar uma Mãe...   Um Filho é para Sempre... 
Existem ex-maridos, ex-mulheres, ex-sogras, ex-sogros, ex-namorados, ex-namoradas, ex-amantes uma infinidades de ex... mas não existem e nunca existirá ex-Filhos... 
Filhos são para sempre, estejam eles "presentes ou ausentes", na vida de uma Mãe, eles são para sempre... Só partem quando nós fecharmos os nossos olhos um dia, enquanto vivermos eles vivem dentro de nós com toda a intensidade que ser possa ter o coração de uma Mãe. 
Uma Mãe vivi suas emoções como seu Filho que logo aprende a andar e então descobre que
seu trabalho aumentou: ele corre, põe o dedo na tomada, puxa a toalha, sobe na escada, pula do berço, bate a testa, foge, rala o joelho, se esconde, derruba o suco, quebra o vaso, espalha o arroz, faz graça, ri, dança, se atrapalha com as palavras… Ah, é tudo tão bonito! E entre sustos e surpresas, a Mãe é feliz, pois tem todo o Amor do Filhote que a admira, procura, chama, beija e quer bem. 
Esta fase é linda em nossas vidas, embora seja a que mais exige de nós todos os cuidados, toda atenção e toda a paciência, além de aprendermos com nossos Filhotes ainda pequeninos, eles também aprendem conosco. Mas, um dia, de repente, o Filhote cresce; vira gente grande e senhor de seu destino. A Mãe não precisa mais conferir se a orelha está limpinha nem ensiná-lo a amarrar o tênis, afinal, ele já consegue fazer tudo sozinho. 
E é justamente aí, nesse ponto, que começam as mais sérias preocupações de uma Mãe. Nem todos tomam os mesmos caminhos. Alguns se perdem e voltam-se contra tudo o que lhes foi ensinado desde o berço. As escolhas erradas do Filho fazem sangrar a alma de Mãe, numa dor tão profunda e aguda, que não cabe em qualquer palavra. 
Os sonhos que nutria enquanto segurava com força o bebê no colo, devagarzinho se esvaem. A Mãe se pergunta: "onde foi que eu errei?". Não encontrando a resposta, chora...
Com uma realidade bem diferente dos lindos comerciais de tv, muitas Mães passam o segundo domingo de maio frustradas e infelizes por saberem que, apesar de todo esforço empenhado, não são mais a “rainha do lar”, e não podem mais receber nem mesmo o Amor do próprio Filho. Muitos Filhos simplesmente escolhem desobedecer e adentram no mundo da prostituição, do crime, das drogas, dos vícios, da pornografia, da mentira, da desonestidade, da revolta, do egoísmo etc... 
E a Mãe, decepcionada e com o coração partido, não consegue ignorar, não consegue superar, não consegue desistir, o seu Amor fala mais alto, e, é mais forte que tudo.
O Filho é um pedaço dela e sempre vai ser, tenha a idade que tiver. Nada pode mudar isso. E só quem é Mãe e chora por seu Filho consegue entender essa situação tão paradoxa de Amor e Conflito com o Filho.
Têm Mães que choram, não pela desobediência do Filho, mas por aquilo que a vida impôs a ele: a partida prematura, enfermidade, desemprego, privações, família desequilibrada… Vivenciar a partida de um Filho ou seu infortúnio é tão agonizante para a Mãe, que ela só não parte de dor porque um Milagre a mantém em pé.
A Mãe continua amando, orando pelo Filho que tem no seu regaço, aconselhando, chorando, ajudando, levantando sempre que precisar. 
E outras Mães como eu, Mãe que chora a partida prematura do Filho, existem milhares e milhares de Mães em todo o mundo, de segundo em segundo mais Mães assistem a partida prematura de seus Filhos em diversos modos, e passar por este processo é muito complicado pois cada Mãe agi  de forma diferente, “porque nós nunca pensamos que isto iria acontecer conosco”, como muitas Mães pensam que isto nunca irá acontecer com elas. Mas as Mães de Filhos Presentes poderão ser as Mães de Filhos Ausentes em qualquer momento da vida e lidar com o Luto não existem teorias, só quem sabe o quando isto é difícil, é quem estar passando. 

DIA DAS MÃES - Um dia que para nós deveria ser cheio de alegria, de novas emoções ao lados dos nossos Filhotes Amados, se tornou um dia cheio de dor, tristeza e muita, muita saudade acompanhado de muitas lembranças...
E nós sabemos, que enquanto vivermos será sempre assim um dia cheio de saudade de tudo que vivemos ao lado dos nossos Filhotes que continuam sendo tão Amados em nossos corações mesmos estando Ausentes...
As melhores coisas não são aquelas que desfrutamos por um longo tempo, mas sim aquelas que nos marcam para sempre, tornando um momento, em um curto espaço do tempo real, algo Eterno, que vai estar sempre em nossas mentes e corações, assim são os nossos Filhos. 
O meu Respeito e Carinho, o meu Amor e Apoio a minha Compreensão e a minha Dedicação a todas as Mães Enlutadas de  Filhos Ausentes e para as Mães de Filhos Presentes.
"Sendo assim o homem aparece na terra por um tempo... Mas o que aconteceu antes ou que acontecerá depois nós desconhecemos..."

A DOR DO AMOR - Somente quem viu um Filho partir, só quem já viu,  é uma Mãe   que Ama Verdadeiramente Incondicionalmente, pode entender a dor da Saudade daquele que um dia veio ao mundo como seu "precioso tesouro"Esta dor, que deixa o coração sangrando, é aquela que sem o Amor não existe, ela é a dor do Amor.
O tempo que passa vai aumentando o tamanho desta ferida, desta sensação de um vazio que fica no interior do corpo. 
Quem não conhece de verdade este sentimento, pensa que o passar os anos vai fazer com que ela diminua. 
Quando a notícia chega, como uma flecha que atinge o coração, parece que é um pesadelo, um momento que não é real. A dor é tão grande, que o cérebro quer negar o que aconteceu!
Não importa se foi um acidente, uma doença, uma violência, um suicídio, porque a mãe vai sofrer de um modo ou outro, a falta física machuca demais!
A reação de cada Mãe varia de acordo com a sua estrutura emocional, sua crença, o auxílio dado pelos familiares e amigos. Quando uma pessoa tão amada parte para o outro mundo, o modo de reagir pode ser diferente, mas haverá um ponto em comum: "a imensa saudade!"
No início vem a negação e depois a raiva, a negociação, a depressão e no final a aceitação. Nem sempre isto acontece desta forma,  segundo a psiquiatra Elisabeth Kubler-Ross, pois os estágios podem ser de uma ordem diferente para cada pessoa.
Esta médica suíça escreveu livros sobre a vida e a morte, e, segundo ela, existem estes cinco estágios (1ª negação, 2ª raiva, 3ª negociação, 4ª depressão e 5º aceitação) para quem sofre a perda, seja qual ela for.

Esta lição da perda de um ente querido, nesta escola chamada vida, é a mais difícil de aprender, de enfrentar. Podemos sair mais fortalecidas deste aprendizado ou nos revoltarmos, e ainda nos tornarmos pessoas muito amargas e não querendo mais continuar a vida,  isso depende da opção feita por cada uma, aprendemos que a Fé, diminui o sofrimento e nos traz um pouco mais de entendimento.
A perda envolve crescimento quando chegamos ao estágio da aceitação, da resignação, isto não  impede a dor da Saudade, que vai se ampliando com os anos que se seguem e nem o Amor que não se esfriar com os anos, porque o Amor mantem o coração de Mãe sempre aquecido.
Posso falar sobre estes sentimentos que são aniquilantes, pois como Mãe que tem seu Filho amado no outro lado da vida há dezessete meses onde os meses de sua ausência parecem  maiores que os anos que vivi ao seu lado, gostaria de relatar o que pode acontecer quando o “pesadelo” é a realidade.
Quando acreditamos em Deus, na Sua justiça e na Sua bondade, é menos complicada a aceitação do ocorrido. 
No entanto, se a revolta e  a rejeição tomar conta e não der espaço à compreensão, será ainda mais doloroso viver. Outra possibilidade que destrói a vida é não acreditar que o Filho ou Filha continuam vivos e com outro corpo, o corpo espiritual, que denotam o que verdadeiramente somos.
Respeito todas as crenças e sei que elas podem auxiliar de alguma forma, para todas as Mães, não tem importância a religião ou filosofia de vida, no Amor e na Saudade todas estas coisas 

não interferem, pois os sentimentos são únicos eles agem na mesma intensidade e profundidade, não há dimensão e nem extensão.
Estes sentimentos são tão intensos que não temos como mediarmos, eles estão além do nosso conhecimento ou razão, portanto eu acredito que o ser humano desconhece a "Força do Amor e da Saudade", ainda que sentimos ambos ao mesmo tempo.
Todas são Mães que partilham a dor da Saudade, aquela que faz o corpo ter a sensação de falta de ar, faz apertar o lado esquerdo do peito, enche os olhos de lágrimas, traz uma dor aguda na garganta.
Se você não crê em nada, mesmo assim, busque ajuda conversando com amigos, faça terapia se sentir necessidade, trabalhe, ame seus familiares, mas tente se adaptar a esta vida diferente, pois as mudanças virão. 
Não desista nunca, não esmoreça, não perca a sua fé, não perca a sua coragem e a sua confiança, pois aprendemos que a fé diminui o sofrimento e nos traz um pouco mais de entendimento. 
Conversar com outras Mães que estão passando por situações semelhantes, também auxilia para que a vontade de viver permaneça.
As pessoas que já venceram a fase de uma possível revolta  ou suicídio sabem que um dos remédios para esta dor, além do citado anteriormente, é a caridade (Amor). 
Realizar a caridade, a verdadeira, que é feita com Amor, permite ver sorrisos nos que necessitam, e estes sorrisos, serão recebidos nos corações das Mães que sofrem a Saudade, como uma dose da medicação que dá um alívio naquela dor crônica.
Acreditar em Deus, no reencontro com o ente querido, também ameniza a dor do Amor. Saber que existe a continuidade da vida através do espirito humano, faz com que o coração fique mais fortalecido.
Para você Mãe que derrama as lágrimas do Amor, deixo aqui estas palavras e a minha amizade.
Não importa nossas diferenças nas crenças ou descrenças, pois temos dois sentimentos iguais: "o Amor e a Saudade"somos muitas, muitas Mães que juntas somos unificadas nos mesmos sentimentos. 
E sabemos que todo o nosso Amor de Mãe, como tudo que vivemos com eles permancem dentro de nós Eternamente... 
Aceitando que eles vieram através de nós, mais nunca foram nossos, sempre pertenceu à Deus...
Que Senhor Deus e Pai Celestial no céu e na terra, nos ampare e nos fortaleça nesta dor pela Saudade e pelo Amor dos nossos Filhos. 
Pois se estamos juntas, somos fortes, quando uma se sentir fraca e desamparada, a outra que se encontra forte e amparada ajudará, e assim uma ajuda a outra e continuaremos a prosseguir a nossa caminhada em direção ao nosso Deus e ao nossos Filhos Amados que nos esperam do outro da vida...

                       COMPARTILHO A MINHA ORAÇÃO COM AS MÃES ESPECIAIS 
Grandioso Deus e Eterno Pai Celestial, Senhor da minha vida de tudo que eu tenho no céu como na terra, sabes o quanto eles são valiosos para mim, o quanto eu os amos e para mim não há distância e nem tempo que possa impedir de ama-los em qualquer momento da minha vida.

Pai Querido, Tu conheces o meu coração e todos os meus sentimentos, tens me assistido em minha nova caminhada, sabes que preciso de Ti, dos Teus Braços, das Tuas Mãos, sabes da necessidade que se faz em mim para ouvir a Tua Voz que acalma o meu coração através da Tuas Palavras encontro a força para prosseguir em Tua Presença. 
Os dias para mim se tornaram tão dolorosos que muitas vezes perco a noção da realidade e a espiritualidade, pois o meu espírito anseia ver os meus Filhotes amados no céu, enquanto o meu coração mostra a realidade que preciso esperar minha hora de partir e continuar vivendo com parte da minha família  na terra.
E nesta hora, eu preciso da Tua Força para me impulsionar a ter coragem para continuar sendo mãe da minha doce Filhota Kekel como eu sempre fui antes do Teteu partir de nossas vidas, a esposa e companheira que meu neguinho precisa, a profissional que sempre fui, a mulher batalhadora, por muitas pessoas que passaram em minha vida, que me chamavam de guerreira e hoje esta guerreira se encontra ferida, sagrando por dentro e enfraquecida pela dor e saudade, mas muito esperançosa no Amor Divino Celestial.
Parte de mim deseja ver meus Filhotes que partiram de minha vida para o Teu Reino de Glória ( o meu Teteu, a minha Nana e o meu Lipe) a outra parte deseja ver a minha doce Filhota Kekel alcançar a maturidade e ser tornar uma grande mulher muito bem sucedida na vida, sinto-me pela metade por desejar ambas as coisas ao mesmo tempo.
Ajuda-me Oh, Senhor no tempo e na distância que se faz presente na minha vida não retires de mim o Teu Espírito o qual é o meu Consolador nestes dias.
Pai Amado Abênçõe todos os dias de minha vida e apesar da dor, da saudade existente em mim, cumpra-se os meus dias mediante a Tua Vontade.
Pois Teu é o Poder, a Honra, a Glória, o Louvor e o Domínio para todo o sempre, em Nome do Pai, Filho e Espírito Santo, Amém...
DEDICO ESTA POSTAGEM A TODAS AS MÃES EM ESPECIAL AS MÃES DE FILHOS AUSENTES, QUE O SENHOR DEUS NÓS ABÊNÇÕE CONCEDENDO A SUA FORÇA PARA CONTINUARMOS A NOSSA JORNADA...
                                                                            
ABRAÇOS FRATERNOS DE MÁRCIA SANTOS, AOS SEGUIDORES E LEITORES E AOS PAIS ENLUTADOS DO BLOG MÃES E FILHOS ELO ETERNO.




MÃES E FILHOS ELO ETERNO

Loading...

CONTATOS FEITOS POR:

Telefones: (011) 5928-7080 ou (011) 98939-3955
Email: marushasantos@uol.com.br