O ELO MATERNO

O Elo Materno é a Ligação mais profunda e amorosa entre todos os elos existentes. Por isso a dor e a saudade da ausência do(a) Filho(a) que partiu doe e machuca o coração de uma mãe. Este Elo foi quebrado e como emenda-lo?
Quando nossos Filhos se vão, como continuar viver a vida? Quanto tempo precisamos para nos fortalecer? Dor e saudade será que poderemos supera-las? Existem outras pessoas que dependem de nós? O que mudou em nós? São perguntas que precisam de respostas, e só o tempo nos dará...

PESQUISAR NESTE BLOG

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

IMORTALIDADE

20 DE NOVEMBRO DE 2013 – Hoje completa exatamente trinta e seis meses, ou seja, três anos da partida do meu Filhote e na verdade não sei como estou suportando a sua ausência em minha vida, a saudade sempre presente. Realmente é o Poder de Deus sobre mim, o qual me faz continuar seguindo em frente quando vou parar, se é que eu não parei de caminhar em algum momento deste caminho tão doloroso, tão saudoso e tão repleto de lembranças.
O que eu sei, é que o Poder de Deus sempre me envolve de uma forma ou de outra me fazendo caminhar ainda que em passos lentos e que a minha confiança n'Ele me faz acreditar que eu estou me aproximando do meu Filhote,  o mais importante é que eu preciso acreditar nessa razão.
Estranho eu sei, porém é normal, pois a cada dia da minha vida aqui na terra, a cada amanhecer, a cada por do sol, a cada anoitecer que se vai me trazendo um novo amanhecer meus dias são reduzidos, eu avanço na idade porque os meus dias precisam se cumprirem, porém a minha existência aqui na terra diminui, eu avanço para reta final. 
Não sei quando irei partir este momento designado pertence a Deus. 
Por muitas vezes eu tenho me perguntado: "O que eu estou fazendo para ser imortal?"  O que nos faz imortal? É o que deixamos ou como somos lembrados? Meu Filhote não precisou muito. Como diz a minha querida amiga Daniele: "que a missão do Teteu foi me preparar para poder ajudar, amparar outras mamães que passem pelo que estou passando, embora num processo adiantado no luto, estamos todas ligadas pelo Amor que é maior que a saudade e a dor da ausência que sentimos."
IMORTALIDADE ou VIDA ETERNA - É o conceito que se tem até o presente momento, de viver como uma forma de vida física ou espiritual durante um comprimento infinito ou inconcebivelmente vasto de tempo. Cada vida faz a sua própria imitação da imortalidade ou então, se tornar imortal é o custo da vida de cada um pelo que é, pelo que se faz, pelo que deixará.
Meu Filhote deixou 2356 fotos em seu computador, na época eu não sabia o porque deste feito. Após a sua partida e durante este tempo de sua ausência eu sei que estas fotos tem um sentido especial, aliás, tudo que vivemos juntos, toda a nossa história, através dos anos que seguirão em minha vida será imortal. Imortalizado em minha memória por fazer parte da minha vida, da minha história que um dia será contada, lida, mencionada ou lembrada no vindouro por alguma pessoa que leu ou ouviu em algum lugar.
IMORTAL É a qualidade, estado do que é imortal. Podemos dizer que na espiritualidade é a imortalidade da alma, ou que é perpétuo na memória dos homens. Eu prefiro esta ultima definição porque eu acredito quando amamos alguém e vimos partir, automaticamente ela se torna imortal para quem a ama. Meu Filhote se tornou Imortal para mim, cuja lembrança permanece na minha memória. E não há nada que me faça esquecê.
Não quero fazer dele um santo canonizado em minha vida, não preciso disto. Eu sei o que fui para ele e o que ele continua sendo para mim, e isto basta, embora não tenha vivido da forma que deveria ser, mas vivi intensamente o que foi determinado neste curto espaço de tempo.
Então, eu concordo com minha amiga Daniele, enquanto eu viver a minha Missão como a Missão do meu Filhote com a Força de Deus e sua Sublime Sabedoria iremos ajudar, amparar cada mãe condoída. 
Por saber o quanto as pessoas não entendem a partida prematura de um(a) Filho(a). 
Quantas dão as costas quando deveriam estender os braços para nós abraçar. 
Quantas ignoram a nossa dor e nos julgam mães depressivas, porque não conseguimos para de falar ou de mencionar os nossos Filhos ao conversarmos sobre qualquer assunto. 
Quantas pessoas dizem ser cristãos acarentado em suas vida um falso moralismo religioso que nos faltam com gesto da caridade, do amor e com a tolerância.
Quantas e quantas pessoas desconhecem tudo o que eu estou expondo, estão até sentido ironizadas pelas minhas palavras. 
Meu Deus! Quantas são as pessoas que sabem claramente o que eu estou expondo Mães e Pais Enlutados pelos seus Filhos que não tem forças para se defenderem da ignorância humana, mas que encontram em minhas palavras tudo que precisam para se fortalecerem.
Então Senhor da minha vida de tudo que eu tenho no céu e na terra, te tudo que vier a ter, eu Te agradeço por esta missão, pois através da minha dor me fizeste ser compreensiva, flexível, participativa, acolhedora permitindo ser mais humana, solidaria e muito mais espiritualista para ir além do natural do homem e sentir o sobrenatural divino do teu reino onde a Tua Presença emana sobre todos.

TRÊS ANOS SEM VOCÊ MEU FILHOTE AMADO - Aos 36 meses de pleno luto vivido pelo Meu Filhote o Senhor Deus tem me ajudado, pois sei que és fiel a sua Palavra: "... Até qui me ajudou o Senhor" -  1ª Samuel 7:12, o Senhor continuará a me ajudar, sabes o quanto eu preciso d'Ele e que estou a sua disposição. 
E por mais que eu viva a minha vida com tudo que preparou para mim, serei sempre uma Mãe Enlutada que escolheu o Amor  pelo seu Filhote para sobreviver e não a dor provocada pela partida do seu Filhote para sucumbir. Não é fácil escolher, não é fácil decidir sobre  o que fazer e nunca será para ninguém. 
Principalmente quando estamos vulneráveis, fragilizados e muito sensíveis aos nossos sentimentos e completamente expostas diante de pessoas que não estão vivendo o que estamos sentindo na pele, que faltam a compreensão e o entendimento ao conceito da partida prematura de um(a) Filho(a) amado(a). Pessoas que geralmente costumam generalizar tudo e a todos num conceito de igualdade sem a noção perceptiva que quando maior o Elo de ligação maior é a dor a ser sentida, maior é o tempo de estruturação psicológica, física, emocional e espiritual. Pessoas que sabem muito quanto se tratam deles, mas quando é com outros esquecem que pequenos gestose palavras fortalecedoras fazem toda a diferença para o momento.
Dizem que as nossas escolhas definem quem somos, eu precisei fazer as minha escolhas.
Entre tantos sentimentos que afloram em minha vida - Escolhi o Amor. 
Entre tantas as pessoas que me decepcionaram - Escolhi surpreender aparecendo quando ninguém me esperava. 
Entre tantas atitudes frias e desumanas - Escolhi se calorosa e humana. 
Entre as palavras que poderiam ferir e machucar me tornando mais frágil - Escolhi a força para suporta-las. 
Entre a descrença da minha fé pela partida do meu Filhote - Escolhi  a crença da minha fé inabalável em Deus e em suas promessas.
Entre os remédios que poderiam aclamar a minha dor, a saudade e a tristeza que me fariam dormi por períodos prolongados - Escolhi Deus para acalmar a minha dor, a saudade e tristeza estando sóbria nos períodos que fossem amenizadas.
Entre a desunião em meu lar - Escolhi a união por completa.
Entre as pessoas que distanciavam e as que chegavam - Escolhi as que chegavam e juntas criamos um vinculo inseparável, as que distanciavam nada poderiam me dar, pois não tinham nem para elas mesmas.
Entre as pessoas que cruzaram os braços para verem o meu abatimento - Escolhi estender os meus braços para que outras pessoas pudessem neles se apoiarem.
Entre o receber - Escolhi o doar, sempre me doando cada vez mais, recebendo muito mais de Deus.
Entre mostrar um sorriso camuflado em meus lábios e ser aplaudida - Escolhi deixar escorrer uma lágrima dos meu olhos e ser criticada.
Entre a intolerância do luto prematuro - Escolhi a tolerância do luto prematuro.
Entre tantas pessoas que me excluíram da vida estando ainda viva - Escolhi incluir pessoas  em minha vida para sobreviverem as suas perdas.
Entre morrer estando viva - Escolhi viver a vida e através dela alcançar a Eternidade.
Talvez as minhas escolhas não foram as melhores, mas com certeza elas me fizeram muito bem, sempre fui e serei eu mesma. Elas foram pautadas dentro do conceito que eduquei meu Filhote para sobrevivência, as opções de escolhas dentro do que ele faria se fosse o inverso. 
Se hoje eu posso esta presente em um evento familiar ou qualquer outro e em algum momento esboçar um sorriso ainda que não seja repleto de alegria e que contagie à todos, ainda que não haja plena satisfação ou contentamento, com toda certeza ele é sincero e verdadeiro. Eu sempre acreditei que quando chegasse o momento de sorrir Deus me concederia forças para isto: "Não é por força nem por violência, mas sim pelo meu Espírito, diz o Senhor dos Exércitos" -  Zacarias 4:06.
Não sou diferente de nenhuma mãe e de nenhum ser humano, estou sujeita a todos os erros e acertos, posso fazer as minhas escolhas sejam elas erradas ou certas, a decisão é somente minha. O tempo não me curou e nem tão pouco diminuiu a dor, a saudade nunca me deixou mas também não me aniquilou, a ausência do meu filhote é constante e nunca foi substituída. Estes sentimentos que hoje carrego comigo de uma forma ou de outra me fizeram forte com tempo e foi para eles que não tive escolhas, pois se eu tivesse sempre iria escolher a vida do meu Filhote e trocaria a dele pela minha em qualquer situação, mas este tipo de escolha não era minha e sim de Deus. O que vai além da nossa capacidade humana pertence a capacidade divina de Deus.

23 DE NOVEMBRO  DE 2013 - Após a partida do meu Filhote é uma data que queria exterminar por me trazer momentos tristes e muitos dolorosos deixando bem claro em outras postagens já escritas. Como exterminar a minha existência? Como passar por cima de tudo que aconteceu neste dia 23 de novembro de 2010 sem ser afetada de forma tão profunda nos anos que sucederia o fechamento de uma primavera e o inicio de outra em minha vida.
Meu maior desafio não era referentes as pessoas que sabiam do ocorrido quando este dia chegasse, para algumas seria um bom motivo para não se lembrarem e não confraternizarem comigo sobre qualquer aspecto. Mas sim as pessoas que seriam inclusas em minha vida sem saber do ocorrido. 
Por mais estranho que pareça são estas pessoas que fazem a diferença em minha vida, elas me sinalizam a cada ano que a minha vida continua correndo como um rio que possui um ciclo e que algum dia irá desaguar no oceano e não poderá ser separada, porque se ajuntou as demais águas se tornando uma só. E desta forma que eu sou uma sobrevivente, me permitido ficar mais forte. Deus em sua infinita bondade e fidelidade me faz forte o tempo todo ainda que eu sinta a minha fraqueza em determinados momentos dessa correnteza. 
O que eu desejo o tempo todo é o Poder de Deus sobre a minha vida para: "Cria em mim, um coração puro, e renovar em mim um espírito reto. Não me lances fora da tua presença, e não retires de mim o teu Espírito Santo. Torna a dar-me a alegria da tua salvação, e sustém-me com um espírito voluntário " - Salmos 51:10 ao 12. Sem a Tua Presença oh! Deus, através do Teu Espirito eu nada serei.
Links das postagens anteriores do dia 23 de Novembro:
http://maesefilhoseloeterno.blogspot.com.br/2011/11/dia-23-de-novembro-o-marco-da-minha.html

 ♥Te Amo, Espírito Santo♥ - Cantora - Eyshila
     Obs:  Click no rodapé do blog para pausar musica Angel - Cantora Sarah Mclachlan

REFLEXÃO MÁRCIA SANTOS - Eu pensei que nunca mais seria possível esboçar um sorriso que fosse verdadeiro e não sorrir por um tempo. Pensei que as minhas lágrimas nunca cessariam e chorava o tempo todo. Pensei que meu luto pelo meu Filhote nunca acabaria. Embora acreditasse que quando chegasse o meu momento a força de Deus sobre a minha vida me concederia. Ao acompanhar as pessoas que tinham suas perdas e como elas se comportavam por um período  e após este período elas começam sinalizar a sua sobrevivência, esboçando pequenos sorrisos e chorando com espaços maiores de tempo eu me perguntava;  "e o luto já acabou?" Alguns profissionais alegam que é um período de 3 a 5 anos para uma total recuperação de luto, novamente eu me perguntava; "será?". Comecei buscar referências na Palavra de Deus e me atentei a história de Davi por algo que me chamou atenção.
DAVI - Conhecido como Rei Davi, homem segundo o coração de Deus e nós dias de hoje quem nunca ouviu sobre Davi e suas proezas, suas habilidades, suas táticas de guerras, seus deslizes, sua humildade, suas escolhas, o seu Amor e a sua referência por Deus, contudo um ser um humano comum, como pai também sofreu grandes perdas e não deixou de prantear, chorar, lastimar as perdas de seus Filhos todos os dias, os seus sentimentos não eram diferentes dos nossos. O que se percebe ao tempo de 3 anos Davi não sentia mais ódio, logo também cessou o choro - 2ª Samuel 13:28 ao 39. Então percebi que Deus foi com Davi como é com todos pais e mães enlutados por seus Filhos: "Não é por força nem por violência, mas sim pelo meu Espírito, diz o Senhor dos Exércitos" -  Zacarias 4:06.
Quando todos os sentimentos contrários a natureza de Deus se vão podemos sentir a leveza em nossos corações, que nos permitem sorrir, as lágrimas não são como antes e nenhum outro sentimento se apoderá de nós a não ser a intensidade do Amor que ainda sentimos pelos nossos Filhos. 
E mesmo assim o luto não terminou, apenas entramos em uma outra fase dele, pois tudo neste mundo tem o seu devido tempo e cada coisa tem sua ocasião, o tempo de chorar e odiar se passam e entramos no tempo de sorrir e amar - Eclesiaste 3, 1-8


DEDICO ESTA POSTAGEM AOS ANIVERSARIANTES ENLUTADOS 
DO MÊS DE NOVEMBRO


APESAR DO DIA SER DOLOROSO PARA MIM, AGRADEÇO O CARINHO ATRAVÉS DAS MENSAGENS ENVIADAS COM PALAVRAS DE CONFORTO E CARINHO POR E-MAILS, ORKUT E FACEBOOK E OS TELEFONEMAS. 

AGRADEÇO A TODOS POR  ESTE GESTO DE SOLIDARIEDADE ... 
QUE O SENHOR DEUS ABÊNÇÕE  A TODOS HOJE E SEMPRE.


ABRAÇOS FRATERNOS DE MÁRCIA SANTOS E FAMÍLIA AO PAIS ENLUTADOS, SEGUIDORES E LEITORES DO BLOG MÃES E FILHOS ELO ETERNO

MÃES E FILHOS ELO ETERNO

Loading...

CONTATOS FEITOS POR:

Telefones: (011) 5928-7080 ou (011) 98939-3955
Email: marushasantos@uol.com.br