O ELO MATERNO

O Elo Materno é a Ligação mais profunda e amorosa entre todos os elos existentes. Por isso a dor e a saudade da ausência do(a) Filho(a) que partiu doe e machuca o coração de uma mãe. Este Elo foi quebrado e como emenda-lo?
Quando nossos Filhos se vão, como continuar viver a vida? Quanto tempo precisamos para nos fortalecer? Dor e saudade será que poderemos supera-las? Existem outras pessoas que dependem de nós? O que mudou em nós? São perguntas que precisam de respostas, e só o tempo nos dará...

PESQUISAR NESTE BLOG

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

MÃES E FILHOS ELO ETERNO EM LUTO PELOS QUE PARTIRAM NO INCÊNDIO DE SANTA MARIA - (RS)


28 DE JANEIRO DE 2013 - Eu pensei muito antes de postar alguma coisa sobre o ocorrido em Santa Maria - RS. Tenho ciência que poderia ter ocorrido em qualquer estado e cidade. Mas, foi lá, que teve um final de semana cheio de dor, tristeza, choro e luto (...) Embora tenha recebido muitos e-mails me perguntando; "se não haveria nenhuma postagem para homenagea-los como tem sido feito todas às vezes que ocorre uma tragédia". Respondi: “que estava tão chocada e indignada como ocorrido, que precisa de um tempo para processar tudo e recompor-me do choque e da indignação”. Mas na verdade, eu não sei se já me refiz, pois o horror tomou conto de mim pelo pouco que ouvir, então procurei não me interar do ocorrido. Parece estranho, ou talvez seja natural, todas às vezes a dor aumentava, eu me via na posição daquelas Mães e Pais desesperados pelos seus Filhos aguardando uma resposta, um desfecho e via em cada Filho que partira o meu Filhote.
E de forma alguma eu quero explorar esta tragédia, como os jornalistas e as redes de tvs fazem mostrando cenas muitos fortes. Eu sei que foi real, verdadeiro cada momento vivido por cada um daqueles jovens, tomados pelo desespero, pelo pânico, pela aflição e pela agonia de querer sair daquele estabelecimento. Jovens que lutaram o tempo todo para sobreviverem. Jovens que consolovam uns aos outros. Jovens dando esperança quando não havia nenhuma. 
Como também, conheço a dor que surge dentro de nós (Mães e Pais) ao se dá conta que não podemos fazer nada pelos nossos Filhos, para trazêr-los de volta para nossos braços, para nossas vidas... 
Eu não posso me igualar a isso, eu não quero e nem sou capaz, eu só quero respeitar todos os sentimentos que afloraram deste então, sobre cada Mãe em cada Pai que estão vivendo este momento tão doloroso de suas vidas.
Meu Deus! Eu sei que não há nada para ser dito que console. Nada que eu diga irá diminuir a frustração, a decepção, a indignação, a revolta, a irá e a sede de justiça que se fazem presente. 
Estes sentimentos devem ser respeitado pelos demais e não podem ser ignorados, ou tratados com indiferença, porque nós Mães e Pais Enlutados sabemos o que isto significa. Seus Filhos partiram num dia comum de suas vidas, era para ser somente uma festa de universitários e todos deveriam voltar para suas casas, e acabou assim (...) Agora seus pais estão pranteando as suas partidas. Em cada Mãe e Pai uma expresão de dor, tristeza e saudade que terão, que carregar pelo tempo de suas vidas. 
Ah! Meu Deus, como eu sinto toda essa dor em meu coração! Sinto no mais profundo do meu ser!  Sinto um nó na minha garganta. Eu me pergunto: "Cadê as auoridades deste país?" Não podem fechar os olhos e agirem como se nada de grave aconteceu. Pois aconteceu sim! Houve um massacre em massa por puro egoísmo e ganância da sociedade em qual vivemos.
Onde um país mal governado, porque os poderosos pensam: "não é o meu Filho, não é ninguém da minha família, não foi com nenhum dos meus, não é comigo." Então, dana-se os demais!!!. Para os seus tudo; segurança, moradia, trabalho, lazer, educação, saúde, respeito.... Isso tem nome e chama-se Egoísmo.  E não para ai, por causa da ganância que surge.
EGOÍSMO - É o hábito ou atitude de uma pessoa que coloca os seus interesses, opiniões, desejos, necessidades em primeiro lugar em detrimento (ou não) do ambiente e das demais pessoas com quem se relaciona.
GANÂNCIA - É um sentimento humano que se caracteriza pela vontade de possuir para si próprio tudo o que admira, podendo ser positivo para benefico ou pode ser negativo para malefico. É um desejo excessivo direcionada principalmente à riqueza material, nos dias de hoje pelo dinheiro. Contudo é associada também a outras formas de poder, tal qual influência às pessoas de tal maneira que seus praticantes chegam ao cúmulo de corromper terceiros e se deixar corromper, manipular e enganar chegando ao extremo de tirar a vida de seus desafetos.
Não sãos as leis que regem este país!!! Não é a fé, em um Deus vivo que regem este país!!! O que é então? O que regem este país, é o EGOÍSMO acompanhado da GANÂNCIA do homem... E sendo assim, se cada um tem seu preço, o que será do futuro. Isto é lamentável pois mostra o monstro cruel e bárbaro que estão criando neste país, sem punição, onde a justiça não sai do papel chamado legislação que regem as leis.
E óbvio que ao impedirem que aqueles jovens na porta de entrada/saída para que, não saíssem sem pagar o valor do que foi consumido expresso nas comandas, sentenciaram cada um daqueles jovens, mesmo que tenham recebidos ordens, não tem explicação, não há justificativas, nada é aceitável. O que estava acontecendo naquele momento não era uma ficção, uma brincadeira, era uma realidade verídica.
Nos dias atuais em que vivemos - a vida de um ser humano não vale nada, não tem valor algum, não merece respeito - foi banalizada pelos da sua espécie. Onde qualquer pessoa sem carater, sem princípios se vende ou é comprado por alguns centavos sem olhar a quem irá prejudicar. Por causa da ganância; “Quanto vale a vida de um ser humano? Será que o valor miseravél daquelas comandas eram maior que as vidas destes jovens que partiram? Será que valeu a pena se impor numa situação de vida ou morte por causa do prejuizo visualizado no primeiro momento? Será que o dinheiro cega as pessoas até no momento de perigo? E quanto vale uma vida? E quanto vale a dor desta Mãe e deste Pai? E quanto vale todos os sentimentos na vida destas Mães e destes Pais que se fazem presente que durará a vida inteira? Qual o valor à ser pago? Qual é o preço da ganância de um ser humano?, ou então, Qual foi o preço da ganância?” Digo que o preço da ganãncia foi estas vidas que partiram deixando um futuro pela frente de conquistas, vitórias e realizações e sem falar da convivência com seus pais, familiares, amigos e conhecidos. São até agora 231 vidas ceifadas, 231 Mães chorando, 231 Pais chorando e 231 familias em luto, alguém pode idealizar, tem noção do valor  à ser pago pelo massacre
Desculpem mais continuo indignada, eu não consigo acreditar, eu não quero acreditar eu não vou acreditar que a vida de um ser humano não vale nada. E por mais repercurssão que este fato tenha, com tempo alguns não falaram e nem se lembraram do ocorrido, a não ser as Mães, os Pais e os irmãos destes jovens.


  NOSSA HOMENAGEM AOS JOVENS E SUAS FAMÍLIAS
Meu Respeito, meu Carinho e as minhas Condolências, aos Pais Enlutados: "Em cada jovem, uma vida que se foi, um sonho que acabou, uma história que ficou, uma dor a ser sentida, uma saudade sem fim, uma ausência irreparável, um vazio sem tamanho, uma justiça à espera..."
              ELES VÃO COM OS ANJOS... ELES VÃO EM PAZ..
        Alan Rehbein de Oliveira
Alex Giacomolli
Alexandre Anes Prado
Alisson Oliveira da Silva
Allana Willers
Ana Carolini Rodrigues
Ana Paula Anibaletto dos Santos
Ana Paula Rodrigues
André Cadore Posser 
Andressa Ferreira Flores
Andressa Inaja de Moura Ferreira
Andressa Rooz Paz
Andressa Thalita Farias Brissow
Andrieli Righi da Silva
Andrise Farias Nicoletti 
Ângelo Nicolosso Aita
Ariel Nunes Andreatta
Augusto Cesar Neves
Augusto Malezan de Almeida Gomes
Augusto Sergio Krauspenhar da Silva
Bárbara Moraes Nunes
Benhur Retzlaff Rodrigues
Bernardo Carlo Kobe
Bibiana Berleze
Brady Adrian Gonçalves Silveira
Bruna Brondani Pafhalia
Bruna Camila Graeff
Bruna Eduarda Neu
Bruna Karoline Gecai
Bruno Kraülich
Camila Massulo Ramos
Carlitos Chaves Soares
Carlos Alexandre dos Santos Machado
Carolina Simões Côrte Real 
Cássio Garcez Biscaino
Cecília Soares Vargas
Clarissa Lima Teixeira
Crisley Caroline Saraiva Freitas da Palma
Cristiane Quevedo da Rosa
Daniel Knabbem da Rosa
Daniel Sechim
Daniela Betega Ahmadw
Daniele Dias de Mattos
Danilo Brauner Jaques
Danriei Darin
David Santiago de Souza 
Débora Chiappa Forner
Deives Marques Gonçalves 
Diego Comim Silvéster
Dionatha Kamphorst Paulo
Douglas da Silva Flores
Dulce Raniele Gomes Machado
Elizandro Oliveira Rolin
Emerson Cardoso Pain
Emili Contreira Nicolow
Ericson Ávila dos Santos
Erika Sarturi Becker 
Evelin Costa Lopes
Fábio José Cervinski
Felipe Vieira
Fernanda de Lima Malheiros
Fernanda Tischer 
Fernando Michel Devagarins Parcianello
Fernando Pellin
Flávia di Carli Magalhães
Flávia Maria Torres Lemos 
Franciele Soares Vargas 
Francielli Araujo Vieira
Francile Vizioli
Gabriela Corcine Sanchotene
Gabriella dos Santos Saenger
Geni Lourenço da Silva
Gilmara Quintanilha Oliveira
Giovane Krauchemberg Simões
Greicy Pazzini Bairro
Guilherme Pontes Gonçalves
Guido Ramom Brites Burro 
Gustavo Ferreira Soares
Heitor Santos Oliveira
Heitor Teixera Gonçalves
Helena Poletto Dambros
Helio Trentin Junior
Henrique Nemitz Martins
Herbert Magalhães Charão
Igor Stefhan de Oliveira
Ilivelton Martins Koglin
Isabela Fiorini 
Ivan Munchem 
Jacob Francisco Thiele
Jaderson da Silva 
Janaina Portella
Jennefer Mendes Moreira
Jéssica Almeida Kongen
João Aluisio Treuliebe
João Carlos Barcellos Silva
João Paulo Pozzobom
João Renato Chagas de Souza
José Luiz Weiss Neto
José Manoel Rosa da Cruz
Julia Cristofali Saul
Juliana Moro Medeiros
Juliana Oliveira dos Santos
Juliana Sperone Lentz
Juliano de Almeida Farias
Karen Fernanda Knirsch
Kelen Aline Karsten Favarin
Kellen Pereira da Rosa
Kelli Anne Santos Azzolin 
Larissa Hosbach
Larissa Terres Teixeira
Lauriani Salapata
Leandra Fernanda Toniolo
Leandro Avila Leivas
Leandro Nunes da Silva
Leonardo de Lima Machado
Leonardo Lemos Karsburg
Leonardo Machado de Lacerda
Leonardo Schoff Vendrúsculo
Letícia Baú
Letícia Ferraz da Cruz
Letícia Vasconcellos
Lincon Turcato Carabagiale
Louise Victoria Farias Brissow
Luana Behr Vianna
Luana Faco Ferreira
Lucas Fogiato
Lucas Leite Teixeira
Luciane Moraes Lopes
Luciano Ariel Silva da Silva
Luciano Tagliapetra Esperidião
Luiz Antonio Xisto 
Luiz Carlos Ludin de Oliveira
Luiz Eduardo Viegas Flores
Luiz Fernando Riva Donati
Luiz Felipe Balest Piovesan
Luiz Fernando Rodrigues Wagner
Luiza Alves da Silva
Luiza Batistella Silva
Maicon Afrolinario Cardoso
Maicon Douglas Moreira Iensen
Maicon Francisco Evaldt
Manuele Moreira Passamane
Marcelo de Freitas Salla Filho
Marcos André Rigoli
Marfisa Soares Caminha
Maria Mariana Rodrigues Ferreira
Mariana Comassetto do Canto 
Mariana Machado Bona
Mariana Moreira Macedo 
Mariana Pereira Freitas
Marilene Iensen Castro
Manina de Jesus Nunes
Marina Kertermann Kalegari
Martins Francisco Mascarenhas de Souza Onofre
Marton Matana
Marton Matana
Matheus Engert Rebolho
Matheus Pacheco Brondani
Mauricio Loreto Jaime
Melissa Berguemaier Correia
Melissa do Amaral Dalforno
Merylin de Camargo dos Santos
Michele Dias de Campos
Michele Cardoso 
Miguel Webber May
Mirela Rosa da Cruz
Monica Andressa Glanzel 
Murilo de Souza Barone Silveira
Murilo Garcez Fumaco
Natana Pereira Canto
Natascha Oliveira Urquiza
Nathiele dos Santos Soares
Neiva Carina de Oliveira Marin
Odomar Gonzaga Noronha
Octacílio Altíssimo Gonçalves
Pâmella de Jesus Lopes
Patrícia Pazzini Bairro
Paula Batistela Gatto 
Paula Porto Rodrigues Costa
Paula Simone Melo Prates
Pedro de Oliveira Salla
Pedro Morgental Silva
Priscila Ferreira Escobar
Rafael de Oliveira Dorneles
Rafael Dias Ferreira
Rafael Quilião e Oliveira
Rafael Paulo Nunes de Carvalho
Rafaela Schimidt Nunes
Raquel Daiane Fischer
Rhaissa Gross Cúri
Rhuan Scherer de Andrade
Ricardo Custódio
Ricardo Dariva
Ricardo Stefanello Piovesan
Robson Van der Hahn
Rodrigo Belling Hausen Bairros Costa
Roger Barcellos Farias
Roger Dall'Agno
Rogério Cardoso Ivaniski 
Rogério Floriano Cardoso
Rosane Fernandes Rechermann 
Ruan Pendenza Callegari 
Sabrina Soares Mendes
Sandra Leone Pacheco Ernest
Sandra Victorino Goulart
Shaiana Tauchem Antoline
Silvio Beurer Junior
Stefani Posser Simeoni
Suziele Cassol
Tais da Silva Scaphin de Freitas
Taise Carolina Vinas Silveira
Taize Santos dos Santos
Tanise Lopes Cielo
Thailan Rehbein de Oliveira
Thais Zimermann Darif 
Thanise Correa Garcia
Tiago Amaro Cechinatto
Tiago Dovigi Cegabinaze
Uberafara Soares Bastos Junior
Vagner Rolin Marastega
Vandelcork Marques Lara Junior
Vanessa Vancovitch Soares
Victor Datria Mcagnam
Victor Martins Shimitz
Vinicius Greff
Vinicius Montardo Rosado 
Vinicius Paglnossim de Moraes
Vinicius Silveira Marques de Mello
Vitória Dacorso Saccol
Viviane Tólio Soares
Walter de Mello Cabistani
     JOVENS DEMAIS....    CEDO DEMAIS...

NOSSA ORAÇÃO PARA AS FAMÍLIAS - Queridos leitores e seguidores do Blog Mães e Filhos Elo Eterno, neste momento vamos ser uma só pessoa, vamos unir a nossa fé, iremos pedir ao Senhor Deus e Pai de todos nós através da oração, que Ele seja a Força destas famílias, que o Seu Amor seja o refúgio para eles e que os Seus Braços sejam os abraços de seus Filhos Amados onde possam se consolar.

"Grandioso Deus e Eterno Pai Celestial, neste momento pedimos ao Senhor as Tuas virtudes divinas:
Pai, Envolva cada vida com o Teu Espírito Consolador, seja presente como brisa suave agora sobre estas famílias. 
Pai, Derrama o Teu Bálsamo Curador sobre estes corações onde as feridas estão abertas e sangrando o tempo todo. 
Cuida Pai Amado dos familiares e não permita o desespero em seus corações e as aflições tomarem conta de cada ser que compõe estas famílias.
Cuida Pai Querido deste jovens, receba-os em teus braços... cuida deles como os seus pais cuidariam, se com eles estivessem...
Eles agora encontram-se junto de Ti, no Teu Reino de Amor e Paz, guardados de todo o mal, ao lado de tantos outros jovens que partiram deste mundo cheio da crueldade e de violência humana.
Cuida dos que estão no céu como também os que estão na terra, pois somos dependente de Ti, do Teu Amor, da Tua Força, da Tua Graça, do Teu Amparo, do Teu Conforto, do Teu Consolo, da Tua Miserciórdia, da Tua Justiça Divina sobre nós e acima de tudo do Teu Perdão pelos que somos capazes de fazer ao nossos semelhantes.
Entrego tudo e a todos em Tuas Mãos Santas e Poderosas." 
Assim seja, Graças à Deus, Amém...

RFLEXÃO DO ANTROPÓLOGO E HUMANISTA INGLÊS - Estas são as palavras ditas por um homem que popularizou relações entre a raça, o gênero e a política ao desenvolvimento: "Ao perdemos o interesse do amor pelos nossos semelhantes perdemos a capacidade de sermos felizes." Ashley Montagu
REFLEXÃO DE MÁRCIA SANTOS: Estamos vivendo em dias maus, eles realmente são maus, portanto somente acreditando em dias bons fará a diferenças em nossas vidas, isto ainda não foi tirado de nosso coração, está no mais Íntimo do nosso Ser, o Ato de Acreditar.
Quantos mais terão que partir? 
Para que se faça alguma coisa neste país?
"Uma política decadente, faz um país hostil e cria cidadãos oprimidos."

                               ABRAÇOS FRATERNOS DE MÁRCIA SANTOS E FAMÍLIA

domingo, 20 de janeiro de 2013

BULLYING NO LUTO


Estamos em 2013, neste grande placar numérico desde calendário de vida que me acompanhará até que vire novamente. Estou caminhando para o terceiro ano sem meu Filhote em minha vida. Meu Deus! Eu nem acredito que hoje está completando vinte e seis meses de sua ausência física junto a nós, mas é, a minha mais pura realidade. 
Ao termino de 2012, eu poderia falar que o ano passou rápido demais, e que não senti o tempo passar, mas não foi assim comigo, acredito que Mães e Pais Enlutados independentemente do tempo que se faça de luto interno, o tempo passa tão lentamente nos navalhando e nos massacrando pela saudade. 
Tudo agora é muito lento e demorado para mim. Cada dia, semana e mês que se avançava, tento os mesmos sentimentos dentro de mim que afloraram com tanta intensidade deste o dia 20 de Novembro de 2010. Não sei, se estão controlados, ou se, de agora em diante permanecerão assim, estáveis sobre o meu emocional e o meu psicológico.
A DOR - Não me destruiu, porém me calejou, contudo continua doendo, o seu efeito é doloso e continuo. Nesta fase do luto ela não é mais aguda com duração limitada após algum tempo. Ela agora é crônica porque sua duração não é limitada pelo tempo, mas eu sei o que causou a dor, o que provocou a dor em mim.
A SAUDADE - Não me enlouqueceu, as vezes muito intensa e, não dar para conter as lágrimas que escorrem dos meus olhos, ela está presente em todos os meus dias. Contundo, me fez ser lúcida para guardar a imagem do meu Filhote dentro de mim e, todas as vezes, vejo ele sorrindo e dizendo: "Mãe caminha.”Fecho os meus olhos e digo a mim mesma: "Filhote, eu vou caminhar." 
A TRISTEZA - Não me aniquilou, mas permitiu sentir novas emoções e alegrias perto das pessoas que eu amo e daquelas que se aproximaram de mim, da minha família, respeitando o nosso tempo. O que se tornou  muito importante para nós.
O LUTO - Não me eliminou da face da terra, estou sobrevivendo, agora é interno, somente dentro de mim. Ele não provocou a minha morte, mas faz com que eu fique mais forte à cada dia e mais ciente que há tempo para vivermos e há tempo para partirmos.
O AMOR - Ele é incondicional ao tempo e a distância, que me impendem de vê-lo, toca-lo, ouvi-lo e tantos outros atos ou ações que uma Mãe possa ter com seu(ua) Filhote(a) ...
Eu e minha família estamos nos Reabilitando, sofremos a amputação, a mutilação, o esfolamento e tudo mais que possa representar a dor que sentimos ao ver nosso Teteu partir de nossas vidas. O Senhor Deus tem sido fiel conosco mediante a sua Palavra, Ele tem no ajudado: "não temas, porque Eu sou contigo; não te assombres, porque Eu sou teu Deus; Eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça" - Isaías 41:10. 
Embora muitas vezes entristecidos pelo que se abateu em nossa familia, Ele tem sido misericordioso o tempo todo. Ele sabe onde precisa agir em nossas vidas: "Pois, ainda que entristeça a alguém, usará de compaixão, segundo a Gradenza das Suas Misericórdias"  -  Lamentações 3:32. Como é bom saber, que em Deus há refúgio para os Enlutados: "Deus é o nosso refúgio, socorro bem presente na angústia" - Salmos 46:1, n'Ele estamos amparados  e fortalecidos em qualquer situação que possa surgir em nossas vidas.
A vida, é claro, continua, não é isso que todos dizem, o tempo todo aos Enlutados, como se nós não soubéssemos deste fator em nossas vidas. Embora o tempo passe, vez ou outra tem sempre alguém dizendo; “a vida continua”
O tempo faz com que alguns não mencionem ou nem falem mais do ocorrido, outros esqueceram o meu Teteu, porém, é lógico que, aqueles que verdadeiramente ainda o ama, lembram com olhos lagrimejando e falam da pessoa maravilhosa e virtuosa que ele foi, ou melhor que ele é, pois a sua essência é eterna. Realmente a vida continua para todos que aqui ficaram sem exceção. 
Aos vinte e seis meses um tempo longo e doloroso para mim e minha família deste o dia 20 de Novembro de 2010, onde as nossas cicatrizes da vida por este ocorrido é impossível não tê-las. Neste tempo a vida já está se encarregando delas, umas mas fracas, outras bem profundas, mas as cicatrizes por si só já dizem tudo, são marcas profundas e eternas, que temos que tê-las, assim como a partida do nosso Teteu, o Filho, o irmão sempre querido por nós.
BULLYING - É um termo utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo ou grupo de indivíduos causando dor e angústia, sendo executadas dentro de uma relação desigual de poder. 
Sabemos que isto significa mexer com, tocar em, causar incômodo ou apoquentar, produzir apreensão em, fazer caçoada, zombar e falar sobre, entre outros. 
O bullying não existe só na escola onde seres vão para aprender ler e escrever. De certa forma ele existe também na grande escola da vida, em todas as camadas sociais e independente do poder aquisitivo de cada um. Por mais cômico que possa parecer, se prestarmos bem atenção qualquer Enlutado, principalmente (Mães e Pais) podem ser tornar uma vítima, por causa da dificuldade adquirida que algumas pessoas possuem, a falta do raciocínio lógico de não entenderem ou compreenderem que há diferença na partida de um(a) Filho(a) em relação as demais.

BULLYING NO LUTO - É isto mesmo os Enlutados sofrem Bullying por partes de certas pessoas, talvez isto seja até involuntário, eu quero pensar assim, pois querem ajudar e muitas vezes impõe condições para Mães e Pais que agem de formas diferentes no luto pelos Filhos. O Bullying vivenciado no luto tem a ver com desprezo com que um determinado grupo de pessoas acham das atitudes de Mães e Pais Enlutados que não correspondem no momento o que elas esperam - É como se nós não pudéssemos vivenciar e expressar a dor de ver um(a) Filho(a) partir - Um forte sentimento de desgostar de alguém considerado como sem valor, inferior ou não merecedor de respeito. 
Este desprezo vem acompanhado por três aparentes vantagens psicológicas que permitem que se machuque os outros sem sentir empatia, compaixão ou vergonha - um sentimento de poder,  de que se tem o direito de ferir ou controlar outros -  uma intolerância à diferença; e uma liberdade de excluir, barrar, isolar e segregar outros.
As palavras muitas vezes expressadas com normalidade, mas com efeito cruel, algumas ditas pelas nossas costas  por aqueles que não tem coragem de dizerem para nós, quando estamos de frente, olho no olho, boca com boca, face a face (...) Talvez isto seja o pior, pois sempre acabamos sabendo o que foi falado pelas nossas costas, as expressões e gestos usados em forma de desdém, as vezes, um simples olhar, é como se dissesse; "bem feito"
Ainda há pessoas que deturpam o que falamos, contornando a situação em seu favor deixando-nos em péssima situação com os demaisE mais, temos que tolerar aquelas pessoas que não perdem a oportunidade de nos confrontar.
Isto é tão cruel, porque tudo tem seu efeito sobre nós. Através da partida inesperada dos nossos Filhos ficamos tão frágeis e vulneráveis, que as pessoas que estão em posição desigual facilmente mostram através destas atitudes, gestos e palavras suas imposições, não estão vivendo e nem sentindo o que estamos vivendo e sentindo neste momento tão doloroso.
Sabemos que todos sofrem, todos aqueles que tiveram um período por menor que seja de convivência com nossos Filhos, mas ninguém sofre mais do que a Mãe, o Pai e os Irmãos. A dor é muito intensa e profunda e os demais não conseguem sentir da mesma forma. 
A dor ela não tem piedade, ela não tem misericórdia, ela não tem compaixão em nenhum momento. Todo tempo ela fragmenta e perfura, mas não tira em momento algum a nossa capacidade de continuar amando os nossos Filhos Ausentes em nossas vidas. O Amor tem esse poder sobre nós, ele não tem fases, é sempre o mesmo em qualquer situação quando se Ama. O Amor é maior que tudo que sentimos e vivemos.
A partida (morte) vem para todos; sadios e doentes, jovens e idosos; ricos e pobres, envangélicos ou católicos, espiritas ou ateus (...) Ela pode chegar a qualquer hora e lugar, seja na rua, em casa, no trabalho, no hospital, no avião, na igreja, em qualquer lugar mesmo (...) Ela não avisa antes de chegar. Para a partida (morte) o local não faz diferença.
Não dá para generalizar achando que a partida de um(a) Filho(a) é como as partidas de seres, ou melhor, de entes queridos que amamos diferenciando; mãe, pai, avô, avó, tio, tia, primo, prima, sobrinho, sobrinha, marido, esposa, noivo, noiva, namorado, namorada, amigo, amiga, colega ou apenas conhecidos (...) Para cada grau de parentesco a dor é diferenciada, não é igual, ela se faz distintamente em sua intensidade e profundidade. 
Somente pessoas tão sem conhecimento, tão sem noção em relação a dor é capaz de generalizar, sem difundir, vulgarizando o seu efeito naqueles a quem sentem e vivem, tornando comum este sentimento em suas vidas. É por isto mesmo que sofremos o Bullying no Luto.
Nesta postagem "O Quarto do meu Filho", eu falo da minha busca em Deus para receber a força espiritual, emocional e psicológica que eu precisava para desfazer dos pertences do meu Filho. E lamentávelmente postaram um comentário onde eu pude perceber nitidamente a sútil ironia e o desrespeito em relação a dor de Mães e Pais que sentem quando estão neste processo de - desfazer os pertences de seus Filhos - além de usar o nome Deus e o seu conhecimento da Palavra para se fazer entender que "do jeito que Deus estava me conduzindo no luto pelo meu Filho estava errado, e que ao seu modo seria o correto".
Na época causou um grande pasmo ao leitores e seguidores de Blog Mães e Filhos Elo Eterno pelo que foi postado. Imagine quantas Mães e Pais ficaram indignados, enviando e-mails, me telefonando e postando comentários para aplacar o desacato que recebemos.
LINKhttp://maesefilhoseloeterno.blogspot.com.br/2012/02/o-quarto-do-filho.html
Pode não parecer, mas este comentário foi usado com palavras onde a leitora esta em posição de desigualdade em relação a dor sobre a partida de um Filho - "O Filho dela está presente em sua vida, o meu Filho está Ausente na minha vida"- De forma alguma, ela não tem este direito de postar o que postou por desconhecer tais sentimentos. Assim como ela, existem muitas outras pessoas que convivemos familiares, amigos, colegas, conhecidos e desconhecidos. Isto é BULLYING.
Grande é o número de Mães e Pais enlutados que já ouviram dos Bulluies estas frases; "Nossa você precisa reagir, não pode ficar assim se definhando. Meu Deus! você ainda está chorando, já faz tanto tempo. Você tem que aceitar o que aconteceu. Você só sabe falar no(a) seu(ua) Filho(a), não tem outro assunto não hem? Você tem que continuar, porque a vida continuar. Não adianta chorar, já aconteceu tem que se conformar.  Não adianta ficar assim, isto não vai trazer seu(ua) Filho(a) de volta..." muitas outras frases com efeito de agressão psicológica e emocional. Falam como se não soubéssemos de tudo isso, como se tivéssemos outras opções na vida, outras escolhas, quando na verdade só temos uma - a de continuar vivendo ao nosso tempo, ao nosso modo, do nosso jeito sem os nossos Filhos - Porém, carregando conosco os nossos sentimentos pelos nossos Filhos. E isto precisa ser RESPEITADO, por cada um que se encontra em posição de desigualdade.
Em uma realidade futura se algumas destas pessoas se tornassem Mães ou Pais Enlutados, as mesmas palavras ditas por elas, as quais ouvimos servirão para elas, e elas precisarão de tempo para se reabilitarem. Será o que foi ditos por elas, também será práticado?

CONTO POPULAR: Conta-se uma história que a morte disse a um homem que, naquela semana, viria a ele. Desesperado por não querer morrer, tentou enganá-la. Foi a um baile à fantasia e resolveu vestir-se de palhaço. Quando a morte chegou ao baile, procurou o homem e não o encontrou, então disse: “Já que não encontrei quem eu vim buscar, levarei esse palhaço mesmo”.
O fato é que todos querem ir para o Céu, mas não querem partir (morrer) porque será? Será que não acreditam que irão para o céu? A morte é o desencarne; onde o espirito deixar o corpo. A vida está no espirito do homem. No céu só há perispírito e nada mais do que a verdadeira essência que o homem foi na terra.

REFLEXÃO MÁRCIA SANTOSPense antes de falar! E se fosse com você? O direito de expressão não dá o direito de agressão! Seja ela verbal, moral, física, pscológica, emocional ou espiritual! Palavras podem levar uma pessoa à morte. O BULLYING tem o poder de mudar para pior o destino de alguém. Então, Não seja o Responsável por isso. 
O bullying é um problema social mais amplo e que ocorre com frequência através de uma agressão que se comete, embora as pessoas não liga um gesto, uma atitude ou uma palavra com o nome.
O bullying não é um comportamento normal e nem socialmente aceitavél. Na verdade, se aceitamos este comportamento estaremos dando poder aos bullies. Sendo o bullying um comportamento aprendido, e qualquer comportamento pode ser mudado.
AGRESSÃO - É o ato em que um individuo prejudica ou lesa outro(s), de sua própria espécie intencionalmente, causando danos.
Deste modo, agindo assim, não faz a menor diferença se você é uma pessoa bonita ou feia, rica ou pobre, ultra-inteligente ou se só possui o tico e o teco funcionando. Nada disso definirá quem è você. Por que, somente as palavras, gestos e atitudes podem define as pessoas. 
E ninguém vai querer relacionar-se por muito tempo com alguém que faz outra pessoa se sentir mal, por mais sucedida, bela ou inteligente que ela seja. E é assim, que pautamos as nossas escolhas, únicamente por aquilo que as pessoas nos fazem sentir, por que é isto que verdadeiramente importa.

 "Dedico esta postagem às vítimas de Bullying em Especial aos Pais Enlutados" 

ABRAÇOS FRATERNOS DE MÁRCIA SANTOS AOS ELEITORES,  SEGUIDORES E AOS PAIS ENLUTADOS DO BLOG MÃES E FILHOS ELO ETERNO

MÃES E FILHOS ELO ETERNO

Loading...

CONTATOS FEITOS POR:

Telefones: (011) 5928-7080 ou (011) 98939-3955
Email: marushasantos@uol.com.br