O ELO MATERNO

O Elo Materno é a Ligação mais profunda e amorosa entre todos os elos existentes. Por isso a dor e a saudade da ausência do(a) Filho(a) que partiu doe e machuca o coração de uma mãe. Este Elo foi quebrado e como emenda-lo?
Quando nossos Filhos se vão, como continuar viver a vida? Quanto tempo precisamos para nos fortalecer? Dor e saudade será que poderemos supera-las? Existem outras pessoas que dependem de nós? O que mudou em nós? São perguntas que precisam de respostas, e só o tempo nos dará...

PESQUISAR NESTE BLOG

segunda-feira, 23 de maio de 2016

RESILIÊNCIA

23 DE MAIO DE 2016  O tempo continua, ele não para e agora completa sessenta e seis meses de pura ausência, muitas saudades e muitas doces lembranças que acalma o meu coração, o mais importante é que a nobreza do nosso Amor prevaleceu em todas as fases do meu luto interno e eterno. Neste tempo decorrido não sinto mais aquela dor dilacerante que um dia pensei que iria me aniquilar como ser humano, continuo aqui e ainda sou a Mãe do Mateus Santos, sempre serei a Mãe do meu Amado Filhote, do meu querido e eterno Teteu.

O que eu constado hoje em minha vida, é que o meu Amor foi, e, é muito maior que qualquer sentimento contrário (...) Não é fácil, mais continuo tentando acompanhar o tempo que não para, e se ele não para eu também não posso parar. E continuar com resignação, a minha missão não acabou, talvez ela tenha começado no momento em que o Teteu foi recolhido pelo Pai Eterno. 
RESIGNAÇÃO - A minha vontade é ter o meu Filhote ao meu lado durante o tempo da minha existência na terra, porém a vontade de Deus é que o Teteu estivesse em seu lado numa dimensão espiritual. A sua vontade sobrepôs a minha, não tendo poder para muda-la, isto não que dizer que eu tenha aceitado a partida do meu Filhote tão prematura em pleno auge de sua existência. Eu apenas me conscientizei que nada mudaria a vontade e o feito de Deus por mais que eu quisesse.
RESILIÊNCIA - Aspecto psicológico, definido como a capacidade de o indivíduo lidar com problemas, superar obstáculos ou resistir à pressão de situações adversas - choque, estresse, perdas etc (...) - Sem entrar em surto psicológico. Ocorre quando numa situação caótica, dolorosa e triste a pessoa tem uma tomada de decisão ao deparar com a tensão do ambiente e a vontade de vencer. Essas decisões propiciam forças para enfrentar a adversidade, como uma combinação de fatores que propiciam ao ser humano condições para enfrentar e superar problemas e adversidades que dependerá da interação de sistemas adaptativos complexos, como o círculo social, família, cultura, entre outros.
Quando meu Filhote partiu ou foi recolhido por Deus, não faz diferença a forma de expressar, o sentido é sempre o mesmo, parecia que eu estava desfalecendo, morrendo por dentro. De fato, o futuro tão almejado com a formação do Teteu, se transformando em homem, assumindo responsabilidades como qualquer ser humano, namorar, casar, tornando-se pai, enfim, construir uma família, conquistando e vencendo, escrevendo a sua história no decorrer de sua existência. 
E  num piscar de olho tudo não aconteceria (...), cá fiquei com todas estas expectativas que foram frustadas - Perder o chão! Não. Foi mais  do que isto. Foi parte de mim que eu perdi, que me iria faze e faz falta, mas que teria que aprender a viver sem ela. Precisaria encontrar uma forma de sobrevivência em pleno momento doloroso e triste, catastrofístico. Parecia que um terremoto, um tsuname, um furacão fenômenos da própria natureza, que tira a condição de um estado natural para outro deixando apenas os destroços e tudo fora do lugar. O que restou, o que sobrou, o que ficou e como ficou? Tudo precisa ser avaliado, e para isto, precisa de tempo - Resiliência.
Sim. É isto mesmo, este período de auto avaliação e a resiliência dos pais enlutados pelos seus filhotes. Um tempo individual e diferenciado para cada um tentar encontrar uma forma de sobrevivência mesmo estando ferido e dolorido; não é fácil, nunca será, porque todas as lembranças estão avivadas dentro de nós
Pais enlutados pelos seus Filhotes, agem e pensam de forma diferentes, não se faz uma comparação, entre um e outro, existem fatores que são importantes, a estrutura da fé, o conhecimento da Palavra de Deus referente a partida de um ente querido, a crença, a vivência com o(a) Filho(a), a decisão de escolha de voltar a viver ou padecer no sofrimento da ausência (...), são tantos que descobrimos com o tempo do luto intermo, mas um só se faz presente o tempo todo e talvez carregaremos conosco quando partimos é o nosso Amor Incondicional. Ele não se ausenta, pelo contrario se faz forte, intenso e presente. 
Eu acredito que seja ponto das nossas escolhas. Se elas são certas são conduzidas por este Amor que tudo faz acontecer porque queremos que os nossos filhos fiquem bem, e isto depende do nosso comportamento diante das situações que vão surgindo nesta caminhada de luto. Como reagimos diante de tudo e d todos. Como aceitamos a nossa real condição de vida. Estamos doloridos, feridos, frágeis a tudo. A família sofreu uma amputação de um membro. E agora o que fazer? 
REFLEXÃO MÁRCIA SANTOS - Não é fácil tomar decisões, fazer escolhas,  voltar acreditar em Deus e na Força do Seu Poder, quando tudo diz ao contrário, mas precisamos fazer, pelo bem daqueles que amamos e continuam conosco, aguentando os nossos dissabores o tempo todo. O Amor nos dar força para isto. Todo começo é difícil, mas não impossível. É questão de escolha. 
Eu escolhi o Amor Incondicional pelo meu Filhote.
Escolhi viver por mim e por ele intensamente, fazer o que ele faria se aqui estivesse fisicamente. Eu sei, que ele abraçaria todas as oportunidades que surgissem em sua frente, e cá estou eu fazendo isto. 
Meu Filhote exalava vida, eu quero exalar esta vida.
Escolhi relembrar tudo que vivemos juntos para suportar cada dia de sua ausência em minha vida. Foram dezessete anos e vinte quatro dias de alegrias entre tantas outras coisas que vivemos e compartilhamos juntos.
Tudo isto tem valor, e não pode acabar de uma forma triste, este vídeo  retratada alguns deste momentos que para mim são eternos.
Sigo em frente. Eu sou a Mãe de Mateus Santos, não tenho do que me envergonhar, a minha Missão está apensada com sua Missão. 
Desejo que todos os Pais Enlutados; "Sejam fortalecidos com todo o Poder, segundo a maravilhosa Força da Glória de Deus, para que, com alegria tenhais absoluta constância e firmeza de ânimo para  tão esperado Reencontro - Colossenses 1:11
"O Senhor te abençoe e te guarde; faça resplandecer o seu rosto sobre ti e te conceda graça; o Senhor volte para ti o seu rosto e te dê paz hoje e sempre"- Números  6:24 ao 26


ABRAÇOS FRATERNOS DE MÁRCIA SANTOS E FAMÍLIA AOS SEGUIDORES E LEITORES EM ESPECIAL AOS PAIS ENLUTADOS

MÃES E FILHOS ELO ETERNO

Loading...

CONTATOS FEITOS POR:

Telefones: (011) 5928-7080 ou (011) 98939-3955
Email: marushasantos@uol.com.br