O ELO MATERNO

O Elo Materno é a Ligação mais profunda e amorosa entre todos os elos existentes. Por isso a dor e a saudade da ausência do(a) Filho(a) que partiu doe e machuca o coração de uma mãe. Este Elo foi quebrado e como emenda-lo?
Quando nossos Filhos se vão, como continuar viver a vida? Quanto tempo precisamos para nos fortalecer? Dor e saudade será que poderemos supera-las? Existem outras pessoas que dependem de nós? O que mudou em nós? São perguntas que precisam de respostas, e só o tempo nos dará...

PESQUISAR NESTE BLOG

sexta-feira, 23 de março de 2018

EVOLUÇÃO

23 DE MARÇO DE 2018 - Aos oitenta oito meses da partida do meu filhote, eu resolvi exteriorizar algo sobre a evolução, nada comparado  com  a evolução humana que corresponde ao processo de mudanças que originou os seres humanos e os diferenciou como uma especie, mas sim sobre a teoria evolucionista que parte do principio de que o homem é o resultado de um lento processo de alterações ou mudanças as quais ele adapta com o tempo.
Bem, esta é a ideia central da evolução. Quais são os fatores que cooperam para evolução, especificamente o luto sendo uma fato real na vida de pais enlutados, pelo qual vivemos momentos doloridos e de plena angustia de alma de coração e de espirito. Dias de extrema saudade que nos levam a derramar lágrimas silenciosas. Neste sentido o que somos diante do luto por um(a) filho(a) amado(a).
Em analise do tempo decorrido deste a partida do meu Filhote, como foi a minha evolução, será mesmo que evoluir para melhor, existe algo de bom em mim, será que sou uma pessoa amável? Ou será que simplesmente quero acreditar que a minha via segue o seu curso porque estou viva e preciso está no controle de tudo, ainda que, eu tenha a plena certeza do meu luto interno e eterno pelo meu Filhote.
Eu já entendi que não há superação para a partida de um(a) filho(a), que apenas vamos vivendo em busca de dias melhores, mas que isto não é superação é apenas um ato de sobrevivência.
Diante desta dor avassaladora, destruidora e aniquilante que nos reduz ao nada e do nada precisamos nos moldar novamente par seguimos enfrente e muitas vezes nos questionando por que não foi eu, e ainda insistimos em dizer tinha que ser eu e não o(a) meu(a) filho(a). 
Os anos passaram, eu nunca esqueci de nenhum momento vivido pós partida do meu filhote, e provavelmente não venha me esquecer jamais. 
Estes momentos escreveram e fazem parte da minha história, da minha troca de experiência com alguém que leu e se viu neles. Isto é possível de acontecer com qualquer pessoa, pois esta fora do nosso controle humano. 
Eu posso ligar e desligar a televisão quantas vezes eu quiser, aumento e diminuo o som a hora que eu quiser e muitas outras coisas posso fazer de acordo a minha necessidade ou a minha incomodação, mas não posso e nada que eu faça mudará aquele dia em que meu filhote partiu da minha vida. 
Os meus sentimentos afloraram com tanta intensidade, as minhas atitudes não eram conexas, as minhas palavras hora declarando o amor ao meu filhote, hora exalando ódio a fúria pela aquela situação de perda, tristeza pela sua partida e a minha irá sobre a vontade de Deus que foi sobreposta sobre a minha, nada disto estava sobre o meu controle. Não pude impedir ainda que eu desejasse, não tinha tal poder. Por isto me sentir incapaz, percebi a minha incapacidade humana e maternal diante de um fato que mudaria a minha vida para todo o sempre. 
Meu pensamento foi exatamente assim; "Eu não vou conseguir viver sem meu Teteu, eu quero o meu filhote, eu preciso dele Senhor, me devolve ele",  por muitos dias eu repetia constantemente, mas o tempo decorreu e cá estou eu, uma vez por mês, sempre na data em que se deu a partida do meu filhote exteriorizando os meus sentimentos. 
Compartilhando, sem medo das criticas ou censuras dos leitores, levo em consideração que o filho é meu, a dor é minha e o luto e meu. Então não me venha falar de fraqueza, apego, idolatria ou coisa parecida, enquanto não sentir na tua pele na tua vida a perda ou a partida repentinamente para nunca mais voltar na tua vida. 
Por isto digo, que não superei nada, apenas sobrevivi aos piores momentos da minha vida e vou sobreviver outros momentos. Então isto é evoluir como ser humano. Isto é a evolução mediantes aos fatos que mudam a nossa vida, e que nada podemos fazer para impedi-los, pois não estão debaixo do nosso comando ou do nosso controle. Por que é que tem que ser assim?
REFLEXÃO MÁRCIA SANTOS - Sabe meus queridos leitores, há uma musica da dupla Claudinho e Buchecha "Fico Assim Sem Você", um grande sucesso nos dias atuais e talvez continuará  medida que perdemos alguém tão próximo percebermos o quanto nos identificarmos com ela, não é apenas dois amigos que se separam por um tragedia, mas pode ser uma mãe que se separa do seu filho:
Avião sem asa/ Fogueira sem brasa/ Sou eu assim, sem você
Futebol sem bola/ Piu-Piu sem Frajola/ Sou eu assim, sem você

Por que é que tem que ser assim?/ Se o meu desejo não tem fim
Eu te quero a todo instante/ Nem mil auto-falantes/ Vão poder falar por mim

Amor sem beijinho /Buchecha sem Claudinho ou Mamãe sem filhinho/ Sou eu assim sem você
Circo sem palhaço/ Namoro sem abraço/ Sou eu assim sem você
Tô louco pra te ver chegar/ Tô louco pra te ter nas mãos/ Deitar no teu abraço
Retomar o pedaço/ Que falta no meu coração

Eu não existo longe de você/ E a solidão é o meu pior castigo/ Eu conto as horas pra poder te ver/ Mas o relógio tá de mal comigo

Eu não existo longe de você/E a solidão é o meu pior castigo/ Eu conto as horas pra poder te ver/Mas o relógio tá de mal comigo

Por quê? Por quê?


Neném sem chupeta/ Romeu sem Julieta/ Sou eu assim, sem você
Carro sem estrada/ Queijo sem goiabada /Sou eu assim, sem você
Você

Por que é que tem que ser assim? 
Se o meu desejo não tem fim/ Eu te quero a todo instante
Nem mil auto-falantes/ Vão poder falar por mim
Eu não existo longe de você/ E a solidão é o meu pior castigo
Eu conto as horas pra poder te ver/ Mas o relógio tá de mal comigo

Eu não existo longe de você/ E a solidão é o meu pior castigo
Eu conto as horas pra poder te ver/ Mas o relógio tá de mal comigo

Por quê? Por quê?


É exatamente assim, é desta forma que vamos vivendo e iremos viver por todos os anos de nossa existência, e talvez isto seja a mais completa e plena Evolução de um ser humano. Aprender a viver sem aquele ser que tanto amamos de forma intensa, os qual foi construído laços eternos.
Desejo que todos os pais Enlutados pelos seu Filhos Amados; "Sejam fortalecidos com todo o Poder, segundo a maravilhosa Força da Glória de Deus, para que, com alegria tenhais absoluta constância e firmeza de ânimo para  tão esperando Reencontro" - Colossenses 1:11

"O Senhor te abençoe e te guarde; faça resplandecer o seu rosto sobre ti e te conceda graça; o Senhor volte para ti o seu rosto e te dê paz hoje e sempre"- Números  6:24 ao 26.

ABRAÇOS FRATERNOS DE MÁRCIA SANTOS E FAMÍLIA AOS SEGUIDORES E LEITORES EM ESPECIAL AOS PAIS ENLUTADOS

Um comentário:

  1. Olá Márcia, Verdade Verdade e Verdade.
    ainda assino em baixo.
    Evoluir ou Sobreviver, a perda de um filho amado é terrível, o difícil ainda é pouco, quem não aguenta enlouquece, entra em depressão ou morre.
    Uma Mãe nunca se conforma com a perda de um filho, ela sobrevive dias após dia, até o dia da sua partida, Amo essas suas palavras Márcia, Filhote amado aonde quer que eu vá, levo você no meu Olhar.
    Não tem como evitar isto, ainda mas nossos filhos que tem um sorriso largo.
    (IVONE, MÃE DE LEANDRO)

    ResponderExcluir

MÃES E FILHOS ELO ETERNO

Loading...

CONTATOS FEITOS POR:

Telefones: (011) 5928-7080 ou (011) 98939-3955
Email: marushasantos@uol.com.br